Terça-feira, 15 de Novembro de 2016

ANA ROSMANHINHO

Nasceu em Lisboa na freguesia de São Sebastião da Pedreira.

Começou a apreciar o Fado, desde muito jovem,  incentivada por sua mãe, que embora não cantasse, era uma grande admiradora do Fado.

Ana Rosmaninho era uma  linda "miúda" como o meu avô lhe chamava, tinha também uma voz muito bonita e melodiosa.

Como profissional começou a cantar aos 17 anos na Viela.

Cantou seguidamente no Faia, onde passa a conviver mais de perto com meu avô, que por ela tinha um carinho muito especial, e foi por sua decisão que Ana Rosmaninho canta com ele, no programa de televisão "Marceneiro é só Fado", gravado pela RTP em 1967.

Foi convidada várias vezes para actuar no Casino Estoril e gravou um disco.

Sua mãe chegou a ter um pequeno restaurante no Bairro Alto, onde chegou a haver grandes fadistisses .

Convivi muito com ela, quer no Faia quer no Arreda em Cascais, fui seu amigo e grande admirador.

Infelizmente, Ana Rosmaninho, deixou-nos prematuramente, vítima de uma doença fatal, tinha pouco mais de 30 anos de idade, teria decerto tido uma grande carreira no Fado.

Meu avô,  tinha por ela um carinho muito especial, e foi por sua decisão que Ana Rosmaninho canta com ele, no programa de televisão "Marceneiro é só Fado", gravado pela RTP em 1967. Foi uma demonstração da sua admiração pelas novas gerações do Fado, com  Fado na alma obviamente... 

 

Ana Rosmaninho canta

 Bairro Alto

de Frederico de Brito e Carlos Rocha

 

 

                                                       

 

Quando acabei de publicar esta página, recebi uma mensagem do meu querido amigo Fernando Batista,  grande amante do Fado, nasceu e vive no  Porto, é o decerto o maior coleccionador de discos de vinil de Fado, em Portugal,  e que me tanto me tem ajudado.

 

AMIGO VICTOR DUARTE : EM PRIMEIRO LUGAR DEIXE FELICITÁ-LO PELO TRABALHO QUE TEM FEITO EM PROL DO FADO E DOS FADISTAS . PENA QUE ALGUMAS PESSOAS QUE O PODIAM SECUNDAR NESSE SEU OBJECTIVO ( DE PÔR LISBOA NO GUINESS ) NÃO O FAÇAM . A ISTO CHAMO ( QUE ME PERDOEM ) EGOISMO . NASCIDO , CRIADO E RESIDENTE NA CIDADE DO PORTO ( RAMALDE , FREGUESIA DE ONDE É NATURAL O GRANDE MESTRE DA GUITARRA PORTUGUESA , JOSÉ FONTES ROCHA ) NÃO ME POUPAREI A ESFORÇOS PARA QUE CONSIGA ATINGIR A META A QUE SE PROPÔS . PERMITA-ME PARA TERMINAR , FAZER UMA CORRECÇÃO QUE SE RELACIONA COM A FADISTA ANA ROSMANINHO . AO CONTRÁRIO DO QUE O MEU AMIGO AFIRMA , A REFERIDA FADISTA GRAVOU PELO MENOS ( 2 ) DISCOS . AMBOS DA ALVORADA . ( 1 ) EM 1975 E ( 1 ) OUTRO EM 1977 ( DO QUAL ENVIO A RESPECTIVA CAPA . CERTO DE QUE VAI LEVAR A BOM PORTO ESSA SUA TAREFA ME DESPEÇO ENVIANDO SAUDAÇÕES FADISTAS .  ( FADOPORTO )

Contacto com o autor: clicando aqui
Viva Lisboa: Saudoso dos que partiram
música: Meu Bairro Alto
publicado por Vítor Marceneiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De Luis Gomes a 21 de Janeiro de 2008 às 18:46
Mais um momento (a juntar a muitos outros) impagável, que nos é oferecido.

Não sei se terá algum apoio da CML para este seu projecto de colocar lisboa no Guiness, mas espero bem que sim. Isto sim, é divulgar o fado e lisboa.
Todos os Portugueses que ouvem falar de "Lisboa no Guiness" e aqui vêm para saber do que se trata, são presenteados com pedaços de história do fado e lindas homenagens á cidade mais linda do Mundo.

Muito obrigado amigo Victor Marceneiro.
De Joao Braga a 21 de Janeiro de 2008 às 20:18
Muito Obrigado Caro Vitor, por partilhar estes momentos do seu precioso documentario.
De Ada Figueiredo a 25 de Janeiro de 2008 às 10:52
è fantástico como você nos demonstra que Marceneiro era o grande elo (e ainda é) destas coisasa do fado.
Parabéns
De fernanda a 4 de Fevereiro de 2008 às 00:23
Caro Vítor

Foi com muita emoção que vim encontrar neste espaço algo que me fale de Ana Rosmaninho, a quem, com grande mágoa minha, infelizmente não tive a sorte de conhecer, ainda que seja de Évora e tenha em Valverde, a terra de Ana Rosmaninho, alguns laços familiares.
Tenho alguns registos dela e canto alguns deles. É pena que por aqui nunca ninguém se tenha lembrado de lhe fazer um merecida homenagem.

Obrigada, Vítor , por recordar aqui algumas vozes de que as pessoas esquecem. Felizmente há sempre alguém que as guarda na memória e no coração e teima em não as deixar cair no esquecimento

Maria Fernanda
De jaume a 5 de Fevereiro de 2008 às 12:00
Descobri há pouco este blogg e quero felicitá-lo pelo trabalho feito. Eu sou catalão (Barcelona), gosto infinito do fado, dos antigos: Marceneiro e o seu blogg fiz que eu conheça a Ana Rosmaninho da qual eu quiser comprar os discos que gravou. É possível isso?. Eu vou fazer uma viagem a Lisboa o 22 Fevereiro.
O senhor Victor pode contar com a minha admiração.
Obrigado e perdão pela escritura, não sei muito português
De Vítor Marceneiro a 5 de Fevereiro de 2008 às 13:31
Meu querido amigo
Não me peça perdão de nada, é uma honra para mim e penso que para qualquer português, que escreva na nossa lingua e que seja amante do Fado.
Penso que não arranjará discos de Ana Rosmaninho, mas mande-me o seu mail, e vou tentar arranjar alguma coisa gravado por ela.
Viva Espanha
Viva Portugal
Um abraço
Vítor Marceneiro
De jaume a 6 de Fevereiro de 2008 às 08:22
Caro Vitor,
não pode imaginar-se a grande ilusão que me fizeram as suas palavras
respondendo ao meu comentário.
Como já lhe diz gosto muito do Fado, e vivê-lo a 1500 km. é tão duro!
Para mim é muito importante, também de ter a letra dos poemas e é a procura delas que eu estou a descobrir
o seu blog e outros.
O seu parece-me óptimo. Ao tempo que leio coisas interessantes
sobre fado, também apreendo um pouco mas da língua.
Obrigado pela atenção que tem para mim.
o meu email: catalunyacoy@gmail.com
ate já
jaume
De Alfredo Duarte a 29 de Março de 2008 às 18:42
Gostaria de saber a lista das musicas desses dois albuns de Ana Rosmaninho. Será possível? Parece que FadoPorto deverá ter acesso pelo menos aquele cuja capa ele colocou aqui.
Abraço,
Alfredo
De Vítor Marceneiro a 30 de Março de 2008 às 13:00
Meu caro amigo
Que coincidência, ter o meu apelido e o nome dos meus entes queridos; Avô pai e flho.
Teremos muito gosto em satisfazer o seu pedido, quer eu, ou (FadoPorto) que é o meu amigo Fernando Batista, se fizer o favor de me enviar o seu mail, para responder-mos pela mesma via.
Não o faço neste espaço, porque irei fazer outra página sobre Ana Rosmaninho, e é lá darei nais detalhes sobre a malograda Ana.
O mail deste blog: fado.em.movimento@sapo.pt
Cumprimentos
Vítor Marceneiro

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags