Sexta-feira, 28 de Março de 2008

FADO VERSÍCULO - de Alfredo Marceneiro- para o Maestro Pedro Osório

 

 No dia em que o Maestro faz estas declarações, tinha eu na véspera apresentado o assunto aos serviços competentes das SPA.

 -----Mensagem original-----

De: Vítor Duarte Marceneiro [mailto:marceneiro@sapo.pt]

Enviada: quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008 22:34

Para: grandes.direitos@spautores.pt

Assunto: Fado Versículo de Alfredo Marceneiro

 

Caros amigos

Após a minha exposição pelo telefone e envio de mails, sobre a usurpação dos direitos de uma música de meu avô, vim a ser informado via telefone que o processo estava em formação, para seguir para os serviços os jurídicos, tive hoje a surpresa de ver numa peça de reportagem do 1º Jornal da Sic, em que

sou entrevistado, ser também entrevistado o Exmº Senhor Presidente da SPA, Maestro Pedro Osório,  em que dá uma opinião/decisão nessa qualidade! (ver vídeo no meu blog).

Nenhum dos herdeiros teve qualquer resposta á nossa justa reivindicação.

Agradeço esclarecimento sobre este assunto, com a maior brevidade possível.

Atentamente

Vítor Manuel de Azevedo Duarte

Herdeiro de Alfredo Marceneiro

 

RESPOSTA 

-----Mensagem original-----
De: Grandes Direitos [mailto:grandes.direitos@spautores.pt]
Enviada: quinta-feira, 14 de Fevereiro de 2008 11:36
Para: marceneiro@sapo.pt
Assunto: Fado Versículo de Alfredo Marceneiro
Importância: Alta

 

 

Exmº.Sr.Vitor Marceneiro,

 

Cumpre-nos informar que toda a documentação respeitante ao assunto, se encontra nos nossos Serviços Jurídicos.

Sempre ao dispor, apresentamos os nossos cumprimentos.

 

Sónia Godinho

 

Como é notório o Maestro Pedro Osório, não sabia do que se estava a passar,  e sendo um membro da direcção da SPA,  logo toma uma posição pública, com ar de veredicto final,  ora eu até estava convencido que seria um engano de Carlos do Carmo, e a quem pedia responsabilidades era ao produtor, mas o Maestro Pedro Osório como é óbvio já sabia que não.

Com esta tomada de posição coma as declarações da Academia Espanhola, verifica-se que há mais responsáveis, e que se trata de uma grande tramóia.

Que credibilidade merece a resposta que me foi dada como decisão final:

 

De: carlos madureira [mailto:carlos.madureira@spautores.pt]
Enviada: terça-feira, 4 de Março de 2008 18:12
Para: Vítor Duarte Marceneiro
Assunto: RE: VERSÍCULO (Filme Fado)

 

Ex.mo Senhor

Vítor Duarte Marceneiro 

No seguimento da exposição por V. Ex.a apresentada na Sociedade Portuguesa de Autores, relativamente ao assunto referido em epígrafe, informamos que, em face dos elementos de que dispõe, entende a Administração da SPA que o "Fado da Saudade" tem letra de Fernando Pinto do Amaral e a música é tradicional.

Com os melhores cumprimentos,

Carlos Madureira

Serviços Jurídicos

 

RESPONDI DA SEGUINTE FORMA,  E  QUE ATÉ AO MOMENTO NÃO TIVE QUALQUER RESPOSTA.

De: Vítor Duarte Marceneiro [mailto:marceneiro@sapo.pt]
Enviada: quinta-feira, 6 de Março de 2008 9:28
Para: 'carlos.madureira@spautores.pt'
Assunto:

 

Exmo Sr. Dr. Carlos Madureira

 Serviços Jurídicos da SPA

Acuso a recepção do seu e-mail de 4 do corrente, que agradeço, e ao qual passo a responder.

Se bem interpreto o seu e-mail, a decisão da Administração da SPA, foi tomada unicamente, face aos elementos que enviei. 

Deste modo, solicito a V.Exa, se digne informar-me, se, não será legitimo que a SPA, como entidade coordenadora e "vigilante" dos direitos de autor, pudesse juntar aos elementos que enviei, outros elementos de que disponha, para melhor apreciação, e consequente decisão do assunto.  Isto, porque, pelo e-mail de V.Exa, sou levado a pensar, que a decisão foi tomada unicamente, tendo por base os elementos que enviei, que eu julguei fossem suficientes para uma decisão justa, sem recusar, no entanto,  que a SPA, na sua função de defesa e garante dos autores, pudesse recorrer aos seus arquivos, encontrando elementos, que, aliados aos que enviei, pudessem contribuir para uma decisão justa e equilibrada, que não considero, a que me foi comunicada.

V.Exa, compreenderá, que não quero acreditar que a decisão da SPA, me pudesse ser favorável, e, que não o tenha sido, por se basear apenas nos elementos que enviei, podendo até a SPA pensar que a razão me assiste, mas que me não pode ser atribuída, porque os dados que enviei não terão sido, os necessários.  Mas, a SPA, não terá a obrigação de aprofundar a questão, recorrendo a arquivos, registos, gravações etc, se considerar que os elementos enviados, não são suficientes, mas que aliados aos que  a SPA possui, poderão levar a uma decisão mais justa ? Não será este procedimento, uma obrigação da SPA ?  Será que a SPA decide apenas baseada em factos, que, embora podendo ser justos, considera escassos, e não "acrescenta" nada mais, mesmo que conheça elementos que possam ser importantes para a tomada da decisão ?  Penso que não esteja retratada no seu e-mail, a grande importância que a SPA desempenha, na defesa dos direitos dos autores, afinal, a principal razão da sua existência.

Terá merecido este caso, a minúcia que exigia e exige, considerando que pelo e-mail de V. Exa, a SPA entende que a musica é a do fado tradicional, pelo que está a confirmar que não se trata nem de musica original, nem feita propositadamente para o filme Fados, pelo que a atribuição do Goya não terá sido tão transparente, como se exigiria ?  E se aqui terá havido procedimentos pouco correctos e pouco honestos, porque não desconfiar dos principais suspeitos, e investigar com isenção e com o maior rigor, os aspectos que eu reclamo ? É que, há já o antecedente,  de terem  levado a Academia Espanhola a atribuir um prémio, que há luz dos regulamentos não poderia ter sido atribuído..... razão que poderá dar origem a desconfianças....

A terminar, permita-me, que lhe recorde, que na entrevista que mantivemos, V. Exª., me referiu, que nestes casos, tratando-se de dois administrados, a SPA tentaria reunir as duas partes, numa tentativa de conciliação, o que até hoje se não verificou.

Na expectativa das notícias de V.Exa, apresento os meus melhores cumprimentos.

Vítor Marceneiro

 

Contacto com o autor: clicando aqui
música: Fado Versículo de Alfredo Marceneiro
publicado por Vítor Marceneiro às 01:07
link do post | comentar | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags