Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

Fado Versículo AINDA O PRÉMIO GOYA

AINDA GOYA por Zé da Viela

Em tão pouco tempo, o Jornal de Noticias, faz duas entrevistas a Carlos do Carmo, e, em ambas, aborda a atribuição do Prémio Goya , embora, sem quererem entrar directamente no assunto, uma vez, que, em Março, já há mais informação, do que havia em Fevereiro (data da primeira entrevista), o que permitia, maior objectividade, na análise de um assunto, que tanta polémica tem gerado. Anda-se à volta da questão... mas pouco se avança, no intuito de esclarecer a vergonha que é o Filme Fados, o Fado da Saudade, e o Prémio Goya .

Para que servem então as entrevistas ?  Não deveriam as entrevistas servir, para dar voz às pessoas envolvidas, e proporcionar o esclarecimento das duvidas existentes ?

Não é estranho, que a imprensa, não entreviste, e não tenha a curiosidade ( ou dever ? ), de conhecer a opinião de outros intervenientes, tão importantes, como o produtor, o realizador, o autor da letra, e o musicólogo Rui Nery ?  Porquê sempre, e só Carlos do Carmo ? Será que o silêncio dos outros responsáveis, pretende transmitir, que por não estarem de acordo com o interprete ( já não há duvidas, que a musica não é original, por se tratar do Fado Menor), se furtam a esclarecer o assunto, como que a quererem dizer, que, se a "tramóia" foi urdida por Carlos do Carmo, ele agora que se justifique, porque nós não temos nada a ver com isso ...?

É uma hipótese que se pode admitir. (1)

Nem sequer o autor da letra, merece uma oportunidade, de na comunicação social, se pronunciar, sobre o assunto, ele que foi o verdadeiro ganhador, ( o poema é na verdade original ), e que foi, quem, em palco, recebeu o Goya ?  Isto não é estranho ?

E, não é estranho, que Rui Vieira Nery , tão "embrenhado" no Fado, autor de um livro, que se pretende seja importante para a História do Fado, se remeta ao silêncio ?

E, não é também muito estranho, que nenhum órgão de comunicação, tenha abordado uma pessoa, que muito tem escrito sobre o assunto, no Portal do Fado, com o pseudónimo de Fernando Zeloso, e, que nem sequer tenham transcrito afirmações importantes, que os textos que tem escrito contêm, tendo ele, ao que me parece, enviado os referidos textos para a imprensa ?

Fado é cultura, e, nenhum organismo oficial com responsabilidades na vida cultural se pronuncia ?

Caros amigos, tudo isto, já é mais do que estranho, é uma vergonha !

O que já começa a não ser estranho, é o comportamento de Carlos do Carmo, que já não consegue disfarçar a sua tradicional arrogância, que o leva a fazer afirmações descabidas, despropositadas, deselegantes e reveladoras de mau companheirismo, quando afirma, que pessoas, como João Ferreira Rosa e João Braga, que estão na história do Fado, para apenas citar estes dois nomes, se situam numa subcave.

É lamentável , e perfeitamente reveladora da sua forma de estar na vida, a afirmação que faz, de que a polémica só faz sentido, quando existe ao nível do 5º andar, e não da subcave, porque esta afirmação, já ultrapassa o Fado e o Prémio Goya .  Quero crer, que o próprio Carlos do Carmo, mais calmo e mais sereno, se envergonhará de ter proferido tal afirmação, porque ela vem contrariar, tudo o que tem afirmado ao longo da vida. 

Como é possível , que um homem , que , sempre se afirmou ser politicamente de esquerda, faça esta descriminação, entre a subcave e o 5ºandar ?  Será que quem vive na subcave, ( por não ter posses para mais, mas vivendo honradamente), não poderá ser tão ou mais digno, e respeitado, do que os que vivem, no luxo dos 5ºs . andares ?

É por estas e por outras, que nós temos a esquerda que temos....

E, ainda vem falar no que lhe dita a sua consciência ? Mas que consciência ?

Zé da Viela

 

Publicado Segunda-feira, 31 de Março de 2008,

in : http :/ vieladofado.blogs.sapo.pt /

(1) O destaque é da minha responsabilidade e irei na próxima crónica comentar e acrescentar mais alguns dados relevantes sobre este assunto.

 

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 10:19
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Hugo Jorge a 2 de Abril de 2008 às 10:35
Gostei do seu post. Convido-o/a a visitar o meu blog.
De Vítor Marceneiro a 2 de Abril de 2008 às 19:41
Caro amigo Hugo Jorge
Esqueceu-se de indicar qual é o seu blog, que terei muito gosto em visitar.
Um abraço
Vítor M;arceneiro
De Carlos Santana a 2 de Abril de 2008 às 12:53
Como é possível que tudo isto esteja a acontecer?
Será que este assunto não está no ambito da Procuradoria Geral da República?
Se o Carlos do Carmo disser que quando canta qaulquer música, a partir de agora é dele?
Uhh... cheira-me a m...
Mas como se apanha mais depressa um MENTIROSO de que um coxo, o Carlos vai ter coxear muito para se refugiar até ao dia em que ele e os que lhe dão cobertura forem desmascarados.
Até ver
De João Braga a 2 de Abril de 2008 às 17:40
Caro "Zé da Viela":

Não é meu costume enviar comentários acerca de textos assinados com pseudónimos, embora estes não sejam menos credíveis por esse facto. Mas dei-me a esse trabalho por causa de duas coisas que refere: " já não há dúvidas, que a musica não é original, por se tratar do Fado Menor..."; a este respeito gostaria apenas de dizer que desafio seja quem for a ouvir a "explicação" cantada, para desmontar de vez essa confusão que alguém logrou instalar de forma descarada e escancarada. A outra coisa que me chamou a atenção foi a sua interrogação "Como é possível um homem, que sempre afirmou ser politicamente de esquerda, fazer esta discriminação entre a subcave e o 5ºandar?". É que eu estava convencido que já ninguém se deixava enganar por um vigarista intelectual encartado, que vai ao extremo de tentar apropriar-se de um tema que não lhe pertence (Fado Pierrot ou do Versículo), apenas para satisfação da sua incomensurável vaidade.

Caro Zé da Viela, sabe que na religião também há, sempre houve, uns malandros que se aproveitaram da sacralidade das doutrinas para roubarem, caluniarem, torturarem, prenderem, matarem. Na política é a mesma coisa. O Hitler era da direita ou da esquerda? O Estaline era da esquerda ou da direita? Nem uma coisa nem outra — eram simplesmente umas bestas, tal como outras que estimam situar-se à direita ou à esquerda conforme as conveniências: são mais conhecidos por oportunistas.

Resta-me dizer-lhe que o João Ferreira-Rosa é, além de um grande fadista, que jamais roubou obras a quem quer que seja, um homem íntegro, corajoso, frontal, um fadista que honra os pergaminhos da classe porque sabe cantar como os melhores: de uma forma emotiva, sentida e profunda, com estilo. Nos antípodas dos que não sabem “estilar”, dos que fingem emoção, dos que repetem há mais de 40 anos, as mesmas "voltas", os mesmos tiques, os mesmos gestos. Esses poderão habitar um 5º piso ou o último andar de um arranha-céus — por mais alto que vão morando, o seu lugar na história do fado será sempre ao nível da sarjeta.
Saudações fadistas.

João Braga

De Jorge Vicente a 3 de Abril de 2008 às 12:08
não sabia desta história do carlos do carmo, mas ele desceu 15 andares da minha consideração.

um abraço
jorge vicente

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Site Portugues
Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

bairros de lisboa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags