Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

FADO VERSÍCULO - a polémica continua

Tinha decidido não continuar a dar protagonismo a certos senhores, sobre o assunto sobejamente conhecido do "roubo descarado"  da autoria do Fado Versículo, e da vergonha da atitude dos intervenientes e seus cúmplices.

Mas continuam a enviar-me mensagens como a que abaixo transcrevo, recebida a 24 de Abril às 13,47 horas.

Só não a publiquei logo, pois não quiz manchar os dias seguintes, por serem dias de alegria e de esperança,  mas também de lembrança dos tempos em que vigarisses destas,  eram cometidas, e não podiam ser denunciadas (talvez já não se lembrem algumas pessoas... havia a censura), infelizmente hoje podem ser comentados,  mas os lobbies funcionam na mesma, só que agora os que tanto sentiram no seu trabalho a mão pesada da censura, são eles próprios os censores.Na imprensa escrita só o "Novo Compositor" Carlos do Carmo teve a via aberta, pudera ele não fala para a cave vai logo ao 5º andar

 

De: noreply@blogs.sapo.pt [mailto:noreply@blogs.sapo.pt]
Enviada: quinta-feira, 24 de Abril de 2008 13:57
Para: as1016592@sapo.pt
Assunto: Lisboa no Guiness - Tem um comentário a aguardar moderação

 

Caro Lisboa no Guiness,

carlosf, deixou um comentário ao post
CARLOS DO CARMO não tem direito a nenhum prémio porque não é autor de nada às 12:57, 2008-04-24.

Comentário:
Portugal raramente vence prémios deste disto e há pessoas que estão mais interessadas nos direitos de autor do que no prémio . Este premeia o FADO e o que mais interessa é isso e não se foi x ou y. Também há quem diga que o Saramago ganhou porque era um escritor de lingua portuguesa. Mesmo que não se goste dele há que realçar que é um prémio que abrange o nosso idioma e para mim isso já é muito importante. PS Será que preferiam qe a academia espanhola anulasse o prémio porque apenas premeia inéditos musicalmente e liricamente? Era tipo Salomão: assima já ninguém ganhava. PS2: o Senhor Carlos do Carmo é um dos maiores embaixadores do fado e tem procurado que o fado ganhe mais protagonismo.


Passo pois a responder à sua questão que acabei também de publicar na página onde escrever a sua missiva.

Caro Carlos s.f.

 

Há comentários , e há provocações, e neste caso penso que a provocação ganhou ao comentário....

É que por aquilo que escreveu, eu até duvido que conheça o assunto com alguma profundidade, porque se conhecesse, não teria dito que o Goya premeia o Fado que é o que interessa, e não se foi x ou y. Francamente caro amigo !!!

Dou-lhe este exemplo, que se aplica não só ao Fado, como a tudo na vida, para realçar os principios porque que nos devemos reger: o meu amigo é autor de uma musica, e eu Vitor Duarte ganho um prémio COM A SUA MUSICA, e o meu amigo não recebe direitos de autor, e fica todo contente !!! É assim ?  Eu disse que A SUA MUSICA NÃO ERA SUA  e o meu amigo que teve o talento de a descobrir é ignorado e sou eu que vou receber os prémios e os louros. E o meu amigo continua a ficar contente !!! É assim ?

Pela ideia que pretende transmitir no que escreveu, para si acabou todo o respeito pelos autores, porque se o meu amigo for autor de alguma coisa, eu "passo-lhe as palhetas" e digo que o autor sou eu e não o meu amigo. E continua a ficar todo contente !!! É assim ?

Você pode gostar do Carlos do Carmo, está no seu direito, mas não é isso que está em causa, não é gostar ou não dele. Espero que perceba.

O meu amigo deve estar algo "baralhado" porque depois vem com José Saramago, que não tem nenhum tipo de relação com o prémio do Fado, PORQUE ELE RECEBEU O PREMIO NOBEL PELOS LIVROS QUE ELE ESCREVEU.  Acha que dá a bota com a perdigota ? Mas talvez Saramago sirva para lhe colocar outra questão : suponha que era o meu amigo que escrevia os livros, e o Saramago ia dizer que não, que quem os escrevia era ele, e portanto o prémio era ele que o recebia. Como o prémio de qualquer maneira vinha para Portugal, o meu amigo continuava a ficar contente !!! É assim ?

Também dá a entender que para si, regulamentos não são para cumprir, porque os prémios só podem ser atribuidos pelo regulamento da Academia Espanhola, a letras e musicas originais, mas para si, isto é treta.......  o Carlos do Carmo diz que uma musica de Alfredo Marceneiro registada na Soc.Port de Autores em 1936 é original e feita de propósito para o filme, e mais uma vez o meu amigo acha que está tudo bem.... É assim ?

Francamente é tudo ao contrário do que escreveu, razão porque me "cheira" a provocação, ou então o meu amigo não conhece bem o assunto, porque na verdade, o que está em causa, são os direitos de autor, por todas as razões que já referi.

A Academia Espanhola se foi enganada ( e foi ! ) é problema deles,  no País deles que façam o que quiserem, que entreguem os prémios devida ou indevidamente, a quem eles entenderem, mas em Portugal todos os autores querem que os seus direitos sejam respeitados.

Eu estou sempre receptivo a todos os comentários ( a provocações, não ! ), que queiram fazer, mas o seu, digo-lhe com toda a sinceridade, que é tão disparatado e despropositado, que até hesitei em publicá-lo, só que para que depois de reler o que escreveu, não se sentisse envergonhado....

Vítor Marceneiro

 

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags