Sexta-feira, 9 de Maio de 2008

Carlos do Carmo - Mentiras que parecem verdades!!! O Sr. Mentiroso

DIZ O POVO E TEM RAZÃO, QUEM MENTE UMA VEZ, MENTE DUAS OU TRÊS.

APANHA-SE MAIS DEPRESSA UM MENTIROSO DO QUE UM COXO.

 

  

É este o cartaz das "DUAS NOITES" em que Carlos do Carmo,  afirma ter estado contratado no Olympia de Paris.

Será que lá o dia era noite? Cartazes em Português! Em formato A5!  Notícias na imprensa francesa? É que nem a Rádio dos Nossos Emigrante lá esteve.

Acontece que nas matinés do Olympia,  a sala é alugada a qualquer artista, o espectáculo da noite é que é de contratados de renome internacional, como aconteceu com a nossa Amália Rodrigues, que foi convidado pelo próprio empresário Sr. Nuno Coquatrix (ver Foto) e o nome do contratado lá está no cartaz do OLYMPIA  (ver foto), é visível a fila enorme  de pessoas para entrar.

O concerto de Amália,  foi primeira página nos jornais franceses, nas rádios e na televisão,  do concerto do  Carlos do Carmo,  ninguém falou, será que alguém tem algum recorte de notícia? Não,  ninguém tem, nem ele para poder provar  o que afirma, porque não há.

 

 

Na realidade a sala foi alugada pela Editora Valentim de Carvalho, para gravarem um LP com o título. Sabe-se que foram assistir ao espectáculo alguns compatriotas emigrados em França, e também se sabe, que  ficaram estupefactos,  quando Carlos do Carmo entra em cena e começa a falar em francês!!...e continuou em todo o espectáculo, sem uma única referência à comunidade portuguesa, é claro  que falou em francês para gravar no  disco, e parecer que estava a  cantar para os  franceses.

Agora até desdenha dizendo que actualmente qualquer lá via, é um palco de aluguer, e por que será que não se refer que também a voltou a alugar em 1998  e nessa altura é foi à tarde e à noite e até já dava para alugar o placrd das luzes.                                                                                                   

Carlos do Carmo fala de Bruno Coquatrix como se tivesse sido ele a contratá-lo, esqueceu-se que o Coquatrix falecu em Abril de 1979. 

  Foto de Amália com o empresário do Olympia de Paris

Sr. Bruno Coquatrix

 

 

 Cartaz de  Amália Rodrigues no Olympia de Paris

 

Não tenho dúvidas que com esta demonstração devidamente documentada,  poder-se-á compreeender melhor o abaixo escrito por Fernando Zelozo. 

 

 Todos viram e ouviram como eu, no dia 20 de Abril de 2008 (até pensei que o dia das mentiras tinha mudado de data) no programa "Heranças d'Ouro" da manipulada RTP, conduzido por Maria João Gama, o Sr. Mentiroso, que já sabia a que perguntas iria responder para dar consistência à inconsistência das suas mentiras habituais que já todos os portugueses conhecem (como por exemplo: ter estado duas noites no Olympia de Paris; Amália cantava um fado menor; liguem a rádio de Espanha para me ouvirem) e aproveitar o impacto da televisão, onde só ele por nepotismo é convidado a falar para dizer que "é bom estar vivo"; "não sou dono da verdade nenhuma" (nós sabemos que ele só é dono da mentira) e contou uma nova versão da sua queda em Bordéus. A RTP permite e apoia tudo isto!... E digo, permite, porque essa moribunda estação emissora, vazia de democracia, ao serviço da "esquerdalhice salazarinha" e da mentira, tem um programa no seu arquivo em que o entrevistado com a sua demência habitual, nos conta (sobre essa queda) uma outra história hilariante e sobrenatural! Dessa vez, disse aos portugueses que: "Eu trago sempre comigo um Cristo ao qual todos os dias com toda a devoção dou um beijo!... Mas, naquele dia (dia cristão) e pela primeira vez, esqueci-me e não beijei o Cristo!!!"

Moral da história: até o Cristo do Sr. C. Carmo é um grande patife!... Por isso, castigou-o; atirou com ele do palco abaixo! Mas, que Cristo é este? Então, só porque o seu devoto se esqueceu de o beijar, atira com o crente pelo palco fora? Isto, não é um Cristo; isto, é um Demónio! Então, por causa de um beijo há algum Cristo que parta as costelas e arranque o fígado a alguém?... Depois disse, como convém, que apanhou uma tuberculose na Índia, na Costa do Marfim ou no Senegal!... ele não sabe exactamente! Mas, eu acho que essa tuberculose foi outra vez o tal Cristo que lhe partiu as costelas! Eu, o Manuel de Almeida, o Nuno de Aguiar, o Rodrigo, a Amália e muito outros, andámos por esses países e não apanhámos nenhuma doença! Só que para dar consistência à inconsistência da mentira, à arrogância e à vaidade, uma tuberculose (segundo ele) não pode ser contraída em Portugal, numa Casa de Fados como o "Faia" por exemplo, nem na França, na Inglaterra ou na Alemanha. Tuberculose, só no terceiro mundo! Os prémios é que não! Os prémios (que nunca recebeu e os grandes teatros onde ele pagou bilhete para entrar) é que são todos na América, na Rússia ou na Europa!  Assim, serviu-se mais uma vez da RTP para universalmente se auto-elogiar dizendo mentirosamente "que não suporta a injustiça." Se assim é, porque é que o Sr. C. Carmo não diz à RTP que é uma injustiça, um ardil, uma trafulhice, que é puro compadrio ele não ser confrontado na RTP com pessoas que o podem desmascarar e desmentir dos pés à cabeça, esclarecendo assim totalmente os portugueses, os fadistas e a UNESCO acerca do filme "Fados" e da "Goyabada"?

Quem é que já viu esse indivíduo a lutar, a não ser pelo seu protagonismo, pelo seu vedetismo, pelo seu dinheiro ou por um lugar no Panteão Nacional?... Ninguém! Sempre na intenção de tornar consistente a inconsistência das suas mentiras e reconhecendo intimamente que não passa de um vulgar mentiroso que envergonha a própria mentira, o embaixador do Sr. Santana Lopes diz que vai juntar-se a um grupo de académicos (são os mesmos que com ele puseram o Fado no Eléctrico que no fado ninguém conhece) para fazer 6 programas de "Fado Científico"... Coitado! A sua desgraça mental e o seu vazio intelectual não o deixam ver que nem ele nem essa gente fazem falta ao Fado; porque ao Fado, só fazem falta os fadistas! Realmente, quando soltam o Sr. C.Carmo e o deixam a mentir desalmadamente na televisão, a sua falta de vergonha, a sua falta de escrúpulos, a sua pesporrência transbordam pelos écrans dos televisores empestando os lares dos incautos, graças à ignorância fadista e conivência da RTP! A sua miséria psíquica anula-o de tal maneira que o coitado chega ao ponto de dizer que: "se a candidatura do Fado a Património da Humanidade for aceite, eu deixo aos jovens uma obra!" (parece que o Fado é dele). Isto, só quer dizer que se a candidatura não for aceite (é o que se espera) ele não deixa cá nada, Graças a Deus! A única desgraça que cá deixa e que ultraja e agride tradicional e culturalmente o Fado, os Fadistas, Portugal e a UNESCO é a caldeirada nojenta que toda a vida fez com o Fado, misturando-o agora, para cúmulo, com Rap, com Rock, com Jazz, com Flamenco, etc... para, em nome do Fado, da evolução e da globalização, sacar aos lusófobos e fadistófobos governantes e "académicos" que o ouvem, os subsídios e apoios convenientes à sua sobrevivência, à sua vaidade, à sua arrogância e ao nojo que tudo isto já mete à UNESCO. Todos viram e ouviram a lata, a desfaçatez com que ele na mesma RTP disse, em tempos, ao Povo que o filme "Fados" era um sonho meu e um documento valioso para ajudar à candidatura do Fado. Mas, como tudo isto não passou de uma escroquisse que, hoje, já está desmascarada o que incomoda agora o "Goyabado" é o tal núcleo de conservadores (do qual me orgulho pertencer) que sabem que o Fado tem uma personalidade e uma vida própria e que não precisa de ser misturado com nada nem com ninguém para continuar a ser português, único e ex-libris da cultura popular de um povo que ainda não está à venda!

O que incomoda esse vendilhão, é que ele engana tudo e todos menos o tal "Núcleo de Conservadores" que defende e apoia a evolução do Fado com respeito pelas suas raízes e tradições insubstituíveis, que são desde há séculos, o suporte popular, espiritual, poético e melódico do grito da alma da cultura popular do povo português.

Eu, como todos os verdadeiros fadistas, defendemos o único Fado que poderia interessar à UNESCO! Um Fado evoluído nas suas tradições e não um Fado mestiçado com rap, com rock ou outra coisa qualquer. No Douro vinhateiro, o que apaixonou a UNESCO e a Humanidade não foram as auto-estradas. Foram as cascatas seculares de vinhas que, em socalco, descem até ao rio num enquadramento paradisíaco com a natureza que resultou da obra de Deus e do Homem! Ao Douro não foi proibida a evolução. O que foi proibido ao Douro foi a desfiguração, a descaracterização, a mutilação e a destruição. É só isto que os Fadistas pedem que seja proibido fazer ao Fado que não tem mais do que a humildade, a simplicidade, o carácter e a personalidade invejáveis da papoila silvestre que, nem na sumptuosa jarra de cristal dourada do rei quer viver; prefere definhar e morrer! Por isso, os "Conservadores", os Fadistas fazem a vida cara ao "cantor desconhecido" porque o denunciam e não lhe perdoam as vigarices, a desfiguração, a adulteração, a mutilação, a destruição que constantemente faz ao Fado! Mas, agora como o tal  filme "Fados" não passa de um insulto (reconhecido por todos) a Portugal, ao Fado e aos Portugueses e não foi por isso aceite em Portugal e muito menos pela UNESCO, o embaixador da mentira, diz hoje fraudulentamente (armado em Pilatos) "que o filme não é mais do que uma visão do Sr. Saura"... Está a esquecer-se das mentiras que inventou para sacar 1 milhão de euros ao Povo? Mas, desde quando e por alma de quem é que o dinheiro dos contribuintes tem de pagar os sonhos e as visões destes dois aldrabões?

O Sr. Carlos do Carmo para ver se conseguia ser o "Herói Contemporâneo" disse aos contribuintes que: "Fui eu que pedi o milhão de euros ao Sr. Santana Lopes e depois ao Sr. Carmona Rodrigues"; "Fui eu a ir a Espanha falar com Carlos Saura para fazer o filme"; "Fui eu a escolher os intervenientes"; "Fui eu o conselheiro musical"; "Tudo aquilo é finalmente o meu sonho realizado". Agora, "sacode a água do capote" e diz que: "O filme não é mais do que uma visão de Carlos Saura". Como é que a RTP pode dar cobertura e ser conivente com tanta fraude e tanta mentira? Se a RTP emprestasse alguma dignidade a este assunto, já teria dado oportunidade aos fadistas para um debate para acabar com estes escândalos de vergonha nacional e internacional. Teria feito um programa de esclarecimento público fazendo ouvir as opiniões e os saberes de outros fadistas como João Braga, João Ferreira Rosa, Rodrigo, José Luis Gordo, Tó Moliças, Xico Madureira e tantos outros. Como nada disto acontece, eis aqui provada a minha teoria de que democracia só acontece nos países onde há democracia! Aqui, só há "salazarinhos de esquerda" e oportunistas! Ou não é o Sr. Charmoso o dono disto tudo?

A dado momento de mais um chorrilho de mentiras que foi, como de costume, mais aquela entrevista, a Maria João Gama, falou-lhe sobre o prémio Goya; e, C. Carmo, com a sua habitual lata, teve mais uma vez a pouca vergonha para tentar dar consistência à inconsistência das suas mentiras, de se mostrar "fascinado" como a criancinha que vai abrir os presentes de Natal, porque pela primeira vez na vida, ia ver as imagens fantásticas da entrega da "Goyabada" onde ninguém lhe entregou nada! Mas, como é que C. Carmo já perdeu a vergonha e quem perde a vergonha não tem mais nada a perder, se esqueceu que toda a gente e sobretudo ele, tinham visto essas imagens no programa "Sexta à Noite" de Carlos Malato? Isto, é só mais um pequenino exemplo da arrogância e do descontrolo da hemorragia de mentiras com que a torto e a direito ele consporca o Fado desrespeitando tudo e todos! A RTP que também está atolada neste lamaçal exibiu o filme do acto da entrega dos Goya, estranhamente deturpado e, por isso, não mostrou tudo! Só mostrou o que lhe interessava para que, mais uma vez, se ouvisse e não visse que Carlos do Carmo nunca recebeu Goya de espécie nenhuma. A RTP na sua conivência, disse nesse programa que as imagens exibidas eram as imagens possíveis. Quando a RTP quiser, eu empresto-lhe o vídeo da entrega desses vergonhosos prémios para que toda a gente, de uma vez por todas, veja que o Sr. Carlos do Carmo nunca recebeu Goya nenhum. A canção "original" que foi premiada foi o "Fado Versículo" de Alfredo Marceneiro, feito em 1926 e não esse pobre de Cristo, conhecido no Fado por Frako Sinatra! Essa "canção" só estava sujeita a prémios de música e poesia originais e não a prémios de interpretação. Ora, o Sr. C. Carmo não é, graças a Deus, autor de coisa nenhuma; por isso, não recebeu Goya nenhum!. Se alguém tinha que receber um prémio e respectivos direitos de autor seria o Ti Alfredo. Por isso, o "Núcleo de Conservadores" não se calará enquanto não vir Carlos do Carmo reduzido publicamente à sua condição de mentiroso compulsivo e inimigo Nr. 1 do Fado!

A "Goyabada" é outra trafulhice perpetrada por C. Carmo, por Carlos Saura e Ivan Dias com a conivência indigna da Academia das Artes e Ciências Cinematográficas de Espanha". Este organismo foi de tal maneira desonesto neste caso que, mesmo depois de saber que a tal "canção original" que afinal era um fado e que nem original era porque não tinha sido feito para o filme "Fados" e estava cantado (a música) por centenas de fadistas e não correspondia, por isso, ao regulamento, essa podre Academia para tentar dar consistência à inconsistência da mentira, aceitou o Fado Versículo de Alfredo Marceneiro como canção original. Mas, há um ditado popular em Portugal, conforme João Ferreira Rosa lembrou, que diz: "Quem rouba o que veste, na Praça o despe!"

Quando o mentiroso, em plena televisão, numa cena que não está ao alcance do melhor actor de teatro, diz que ao ouvir o seu nome anunciado por essa ridícula Academia, sentiu as mãos gelarem, foi por saber e sentir que tinha sido apanhado a mentir e burlar no acto (segundo os investigadores, esta é a reacção que sempre acontece física e psicologicamente a qualquer mentiroso apanhado em flagrante). Ele sabia e sentiu que, desta vez e ao contrário do que aconteceu há 20 anos com a gravação do poema "Por Morrer uma Andorinha", na mesma música de Alfredo Marceneiro, os fadistas não iam pensar que a troca de nomes dos autores, seria um erro de tipografia; ele sabia e sentiu que desta vez os fadistas sabiam que era mesmo uma burla; por isso, gelaram-se-lhe as mãos!

O que me custa no meio desta podridão é a figura triste, cobarde e lusófaba que faz o Ministério da Cultura Portuguesa admitindo que qualquer estrangeiro ou grupo se atreva a desfigurar impunemente, a avaliar e a classificar estupidamente intérpretes e obras da cultura popular portuguesa, como o Fado, sem respeito por nada nem por ninguém. Agora, até um jornal italiano vem dizer aos portugueses que a Rainha do Fado em Portugal é uma cantora a quem nenhum fadista atribui tal mérito. A bandalheira, o compadrio, o tráfico de influências e o oportunismo são de tal maneira evidentes que, Fernando Pinto do Amaral, o único que realmente recebeu um Goya, não aparece em lado nenhum, nem ninguém sabe quem é. Tudo isto para dar consistência à inconsistência da burla, da mentira, da escroqueria, do vedetismo e do terrorismo cultural!

 

A Bem da Nação Fadista

Palavras da Salvação!

Fernando Zeloso

 

Contacto com o autor: clicando aqui
música: Mentiroso mor
publicado por Vítor Marceneiro às 00:25
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De José Francisco a 9 de Maio de 2008 às 08:20
Parece impossível, como o Carlos do Carmo se comporta,. Nos últimos anos tenho tido desilusões umas atrás das outras, sobre figuras que eu admirava e que venho a descobrir tanta mentira!
JF
De Alfredo Guaparrão a 13 de Maio de 2008 às 20:05
Ao Senhor
Fernando Zeloso

Que grande Homem, que não tem medo de dizer as verdades, de desmascarar esta corja de mentirosos, onde a rtp, que vive do dinheiro dos Portugueses se presta a este tipo de informação sectária sem vergonha nem isenção do que devia ser um serviço publico.`
É esta trampa toda que gravita na comunicação social que falam de outro tempo da censura, e hoje como é?
O poder instaladao de alguns complexados que serviram a outra senhora, hoje, são todos de esquerda e estão em todo lado nas redacções de jornais e televisão todos vêm como funciona a rtp. E a musica que passa na rádio antena 1 é de gargalhada,são sempre os mesmos, são os Godinhos,os Afonsos,os Brancos, os Carlos,os Adrianos, os Letrias e os camaradas todos, é demais já não há paciência.
Isto do prémio Goya é uma vergonha nacional.
São Homens como o Senhor, que dizem o que lhe vai na alma e sem medos, que Portugal precisa.
Um grande abraço e o desejo de o conhcer
De Cristina Marques a 17 de Março de 2015 às 18:55
Finalmente alguém que diz aquilo que sempre pensei sobre este Sr. Mentiroso! E com provas!! Que se faça ouvir esta voz!
De Anónimo a 3 de Maio de 2015 às 05:56
Inveja?

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Site Portugues
Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

bairros de lisboa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags