Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

RICARDÃO - Fado Humorístico

Américo Augusto da Conceição Ricardo, que adoptou como nome artístico, RICARDÃO, nasceu em Lisboa na freguesia do Socorro, a 22 de Junho de 1951.
Muito jovem foi com os pais para Angola, onde cresceu e se fez homem.
Muito cedo sentiu vocação para a música, tendo começado  por aprender a tocar viola.
Aos catorze anos, forma o seu primeiro conjunto, actuando em festas e animação de bailes, tendo prosseguido,  com outros grupos, como, A Teima, Windies, Blue River etc.
Em 1975 regressa a Portugal, e em 1980 iniciou a carreira como entertainer em bares e festas, conhecendo o Milo do “Duo Ouro Negro”,  de quem se torna amigo,  passando a actuar no bar deste, o “HIT” , situado na Rua Antero de Figueiredo, a Alvalade.
Mas os espectáculos não foram a sua actividade principal, pois em 1977 concorre, e é aceite para os quadros da PSP, onde se manteve no departamento de "Investigação Criminal”, até há bem pouco tempo.
Actualmente é gerente de numa cadeia de restaurantes.
Ricardo sempre gostou de Fado, como pessoa bem disposta e divertida que é,  começa  em tom de brincadeira a cantar nas músicas do Fado clássico, alguns temas de Fado humorístico, que têm tal aceitação, que começa a ser muito solicitado para os cantar, o  que o leva a escrever inclusive alguns poemas deste género, como, O Cume da Serra, Os Dois Amigos, Fado do Adivinho, Bairro Catita, etc. Está inscrito na SPA.
Participou no “1º. Festival de Interpretes do Fado da RTP em 1994” tendo chegado à final, com o Fado humorístico  “ O Adivinho”, que se realizou no Coliseu do Porto. Nesta final fica classificado para ser um dos artistas que será exibido no programa gravado da RTP, mas dois membros do júri, (Rosa Lobato Faria e Carlos do Carmo) com influência na produção, conseguem (à boa maneira dos censores defensores dos bons costumes! )  que não este tema não fosse exibido ao púbico televisivo,  mas sim,  um outro que consideraram menos (chocante!) …
Participou em espectáculos da Feira Popular, que eram então apresentados por Luís Pereira de Sousa e Carlos Ribeiro.
Ganhou Menção Honrosa, num “Festival de Humor da Inatel”, onde Juca Chaves,   esteve também como participante, tendo sido apelidado por muitos admiradores,  a partir dessa altura,  como,  o Juca Chaves português.
Grava o seu primeiro disco com o título “Anedotas com Violão”.
Participou no Big Show Sic, quando do lançamento do seu segundo disco “Humor de Ricardão”, tendo mais tarde lançado o seu primeiro CD, com o título  “Fado Humorístico”.
Participou em vários espectáculos com a maioria dos cantores e artistas do nosso País.
Foi convidado especial no programa “A Vida é Bela” da TVI, interpretando o sketch de,  “Dr. Amor”.
Foi convidado do programa “Levanta-te e Ri” da SIC.
Nos anos oitenta,  pelo Carnaval,  a Adega Machado, para animar os intervalos,  nas noites de Fado, convidou vários anos o RICARDÃO, que se tornou amigo de meu pai Alfredo Duarte Júnior, que ali estava contratado, para participar com o seu número de “BandaRicardão”.
Continua a participar e a realizar espectáculos com a sua “BANDARICARDÃO” como animador e pivot.
Ricardão fez questão de me afirmar, que nunca se tinha intitulado fadista,  e que nutria o maior respeito e admiração pelo Fado, e por todos os seu interpretes. Manifestou-me também, o seu orgulho por ter trabalhado com grandes nomes do Fado, tendo referido, o meu  pai, “o que muito agradeço”. Ha ! sinto-me completamente fora de moda...porque, raramente se ouve Fado humorístico. (transcrição integral da sua afirmação)
bandaricardao@netcabo.pt
 

Vítor Marceneiro

Fado do Adivinho

Letra de: Ricardão

Música: Fado Tradição

(O tal  tema, que escandalizou os tais...)

 

 

 

 

 

Contacto com o autor: clicando aqui
música: Fado do Adivinho
publicado por Vítor Marceneiro às 22:00
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Sandra a 15 de Abril de 2009 às 01:20
Carissímos

Tal como prometido, aqui estou. Obrigada pelo momento único que hoje me proporcionaram. Espero voltar a encontrar-vos numa dessas casinhas onde se ouve e sente esta cidade. Vou tentar ser assídua neste blog.

Bem hajam

Sandra
De Rui a 22 de Setembro de 2009 às 22:19
lembro-me de ter 17/18 anos e de ir ouvir ricardão por esses pubs que existiam na altura,por almada (minha terra).bons tempos.
porquê procurar se tinha blog?nas férias e na brincadeira com minha filha mais nova eu catarolei:quêm te enterra quem te enterra ao cugumelo.E minha cara metade que na altura me acompanhava , lembrou-se Era o RICARDÃO que cantava no white Space. Como posso ter acesso à letra .
De Sousa Pereira a 23 de Setembro de 2009 às 22:42
Boas noites...
Gostava de saber onde posso encontrar as letras dos seus fados, mais especificamente a letra do "Fado do Adivinho".
Nota: Se possível responder directamente para o meu mail.
Obrigado
De Vítor Marceneiro a 25 de Setembro de 2009 às 18:47
Lamente não poder ajudá-lo, talvez na SPA

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags