Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

MADALENA IGLÉSIAS

Madalena Lucília Iglésias do Vale de Oliveira, nasceu em Lisboa, no bairro de Santa Catarina, em 24 de Outubro de 1939, filha de mãe espanhola e pai português.

Desde muito jovem se sentiu com vocação para a música e com apenas 15 anos, entrou para o Centro de Preparação de Artistas da Rádio da Emissora Nacional.

No ano de 1957 estreia-se em simultâneo na televisão e na Emissora Nacional.

Em 1959 inicia-se a sua carreira internacional numa actuação na televisão espanhola.

Em 1960 é galardoada com os títulos de Rainha da Rádio e da Televisão.

Em 1962 através da E.N., actua Festival de Benidorm, onde tem muito êxito.

Em 1964 participa no I Grande Prémio TV da Canção Portuguesa com a canção "Balada Das Palavras Perdidas" onde obtém o 5º lugar da votação,  e ainda com a canção "Na Tua Carta", que fica em 10º lugar, ainda neste  ano vence o Festival Hispano-Português de Aranda del Duero, e estreia-se  no cinema, contracenando com António Calvário, em "Uma Hora de Amor", de Augusto Fraga,  participou também no filme "Canção da Saudade", de Henrique Campos.

Em 1965 com a canção "Silêncio Entre Nós", obtém o 3º lugar no Grande Prémio da TV da Canção. Neste mesmo ano grava o tema "Sol de Inverno" e  ainda "Poema de Nós Dois", e o tema "Passagem de Nível".

Em 1966 vence o Festival RTP da Canção de 1966 com a canção "Ele e Ela", da autoria de Carlos Canelhas, com o tema "Rebeldia" fica em 3º lugar,   e ainda, com "Caminhos Perdidos" obtém o 6º lugar. No Festival Eurovisão da Canção (1966) embora não ganhe, obtém grande sucesso, e "El Y Ella", a versão em espanhol, é editada em Espanha, França e Holanda. Ainda em 1966 obtém o segundo lugar no Festival do Mediterrâneo, com a canção "Setembro". Vence também o Prémio da Hispanidade com "Vuelo 502". O filme "Sarilho de Fraldas", de Constantino Esteves, onde volta a contracenar com Calvário, é um enorme sucesso e são editados dois EPs com temas desse filme.

Em 1967 recebe o prémio da Casa da Imprensa.

Madalena Iglésias continua gravando imensos temas, sendo grande parte deles em espanhol.

Em 1968, fica em 4º lugar nas Olimpíadas da Canção com o tema "Tu Vais Voltar", e no Festival do Rio de Janeiro, "Poema da Vida".

Em 1969 participa no Festival RTP da Canção com "Canção Para um Poeta".

Casou-se em 1972, abandonou a carreira artística e foi viver para a Venezuela. Actua para o Canal 4 da televisão Venezuelana.  Decidiu entretanto deixar de actuar,  para se dedicar exclusivamente à educação dos filhos.

Em 1987 mudou-se para Barcelona, onde vive actualmente.

Em 1990 nas comemorações do centenário do Coliseu de Lisboa, no espectáculo da Grande Noite do Fado de Lisboa, Madalena Iglésias recebeu o prémio prestigio. É homenageada na peça "What Happened to Madalena Iglésias?", um grande êxito da época, criado por Filipe La Féria.

Em 1994 a editora Movieplay editou uma compilação da cantora na série "O Melhor dos Melhores". A Strauss editou "Saudades de Lisboa", em 1996, e "É Já Sol Pôr", em 1997, com temas gravados para a editora espanhola Belter.

Em 2008 é lançada uma fotobiografia " O Meu Nome é Madalena Iglésias", da autoria de Maria de Lourdes Carvalho

Texto: Américo dos Santos Pereira

 

 

 

Madalena Iglésias

canta: Gostei de Ti

Letra de Guilherme Pereira da Rosa

Música de Jorge Costa Pinto

Video-Clip realizado por Américo dos Santos Pereira "Vitaskaly"

Contacto com o autor: clicando aqui
música: Gostei de Ti
publicado por Vítor Marceneiro às 12:14
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De jaume a 7 de Maio de 2009 às 15:39
Fantástica esta recordação de Madalena Iglesias, a quem conheci graças ao amigo Américo e gostei tanto dela que sempre a ando a escutar nos vídeos que o Américo faz.
Um abraço desde Barcelona.jaume
De Américo a 7 de Maio de 2009 às 16:40
O Victor Marceneiro não pára, mais uma Lisboeta de Prestígio aqui postada e no qual com todo o gosto colaborei, Tudo o que seja para enaltecer Lisboa e o Fado, cá estarei quanto for preciso. Para o nosso amigo catalão Jaume também um abraço, para o Victor a minha grande dedicação e amizade, para a Madalena, eternamente o meu respeito e carinho, que se mantém há mais de 50 anos. Um abraço a todos Américo

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags