Sábado, 10 de Outubro de 2009

ROSÁRIO, Terço de rezar, Amália ... Foi Deus

Da poetisa Maria José  Praça, recebi nos comentários deste post,  um poema que acho que deve ter o devido destaque.

 

CONTAS DE TERÇOS MAIS LATOS...


       Em aguarelas de fado

       Eu não dedilho calvários
       Nem rezo contas a eito
       Desfaço o meu sangue em ondas
       E planando bailo rotas
       D'outros rosários do peito
 
                         Eram olhos de chorar
                         Sal d'água do meu cantar
                         Ventos d'aragem do peito
                         Reclusos sem ver paisagem
                         Ateados rente à margem
                         Do meu rezar imperfeito
 
       Minha cantiga é de mares
       Vai à vela de luares
       Ora calvários sem ristes
       Reza rosários mais largos
       Contas de terços mais latos
       Fumega fados a Cristo
 
                        Madalena-dos-Pecados
                        Atirem pedras e brados
                        Que eu sou assim e serei
                        Gota d'orvalho das flores
                        Que a rezar fados d'amores
                        Ora rosários sem lei     
maria josé praça (N.126080 da SPA) 

 

 

No Fado usa-se em muitos  poemas,  referências a Deus, ao Rosário, ao Terço etc. Aqui fica a história do Rosário ou Terço de Rezar.

O Rosário é uma oração católica em honra da Santíssima Virgem Maria formado tradicionalmente por três terços. Recentemente houve o acréscimo de mais um terço pelo Papa João Paulo II. Cada terço compreende cinco mistérios da vida de Nosso Senhor Jesus Cristo e de Nossa Senhora. Os mistérios são formados básicamente por um Pai-Nosso e dez Ave-Marias. Cada mistério recorda uma passagem importante da história da salvação, segundo a doutrina católica, e cada terço é constituído por cinco mistérios.

 A oração do Santo Rosário surge aproximadamente no ano 800 à sombra dos mosteiros, como "Saltério" dos leigos. Dado que os monges rezavam os salmos (150), os leigos, que em sua maioria não sabiam ler, aprenderam a rezar 150 Pai-Nossos. Com o passar do tempo, se formaram outros três saltérios com 150 Ave Marias, 150 louvores em honra a Jesus e 150 louvores em honra a Maria.

Segundo uma tradição a Igreja católica recebeu o Rosário em sua forma atual em 1206 quando a Virgem teria aparecido a Santo Domingo e o entregou como uma arma poderosa para a conversão dos hereges e outros pecadores daquele tempo. Desde então sua devoção se propagou rapidamente em todo o mundo com incríveis e milagrosos resultados

No ano 1365 fez-se uma combinação dos quatro saltérios, dividindo as 150 Ave Marias em 15 dezenas e colocando um Pai nosso no início de cada uma delas. Em 1500 ficou estabelecido, para cada dezena a meditação de um episódio da vida de Jesus ou Maria, e assim surgiu o Rosário de quinze mistérios.

A palavra Rosário significa 'Coroa de Rosas'. É uma antiga devoção católica que a Virgem Maria revelou que cada vez que se reza uma Ave Maria lhe é entregue uma rosa e por cada Rosário completo lhe é entregue uma coroa de rosas. A rosa é a rainha das flores, sendo assim o Rosário de todas as devoções é, portanto, tido como sendo a mais importante.

in: wikipédia

 

 Amália era uma mulher crente e cantou muitos Fados com referêcias ao "Divino"

 

Amália canta música e letra de Alberto Janes

FOI DEUS QUE ME PÔS NO PEITO

UM ROSÁRIO DE PENAS

QUE EU VOU DESFOLHANDO

E CHORO A CANTAR

 

 

 

Contacto com o autor: clicando aqui
música: Foi Deus
publicado por Vítor Marceneiro às 16:01
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Ana Mestre a 10 de Outubro de 2009 às 19:47
"...Santa Maria Das Dores
Mãe de DEUS se for pecado...
Santa Maria Das Dores
Mãe de DEUS se for pecado...
Tocar e cantar o fado
Rezei por nós pecadores
Tocar e cantar o fado
Rogai por nós pecadores...."

Simplesmente perfeito....

Ana Mestre
De Ana Mestre a 10 de Outubro de 2009 às 20:54
Ainda hoje, logo ás sete da manha tive uma acesa troca de palavras por causa da Nossa Amália:)
De MARIA JOSÉ PRAÇA a 11 de Outubro de 2009 às 09:17
- CONTAS DE TERÇOS MAIS LATOS... -

Em aguarelas de fado
Eu não dedilho calvários
Nem rezo contas a eito
Desfaço o meu sangue em ondas
E planando bailo rotas
D'outros rosários do peito

Eram olhos de chorar
Sal d' água do meu cantar
Ventos d'aragem do peito
Reclusos sem ver paisagem
Ateados rent' à margem
Do meu rezar imperfeito

Minha cantiga é de mares
Vai à vela de luares
Ora à bolina sem ristes
Reza rosários mais largos
Contas de terços mais latos
Fumegando um fado a Cristo

Madalena-dos-Pecados
Atirem pedras ou ondas
Que eu sou assim e serei
Gotas d'orvalho das flores
Que reza fados d'amores
Rosários d'água sem lei...
maria josé praça ( N.126080 da SPA )
De Carlos Augusto Soller a 14 de Outubro de 2009 às 21:30
Parabéns á senhora que fez estes lindos versos
Parabéns ao autor destas páginas que à primeira leitura poderíamos julgar ser só de Fado, mas não, é Fado, é Vida, é Emoções e é História muito bem contada. Espero que lhe dêem o mérito que merece. Quem diria que aquela que foi depreciativamente apelidada da música dos "desgraçadinhos" é bem o sentimento do nosso povo com história firmada.
Carlos A. Soller
De MARIA JOSÉ PRAÇA a 18 de Outubro de 2009 às 18:15

OBRIGADA PELOS PARABÉNS AO POEMA !
Maria José Praça.

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags