Quinta-feira, 29 de Março de 2007

Capa do Disco Dueto Fernando Farinha & Alfredo Marceneiro

Canta :Fernando Farinha
 
Alfredo, quando tu cantas
Cantas com tanta saudade
Que eu sinto que tu encantas
Toda a minha mocidade
 
Responde: Alfredo Marceneiro
 
A minha pobre garganta
Já não tem a voz de outrora
Mas quando canta, ainda canta
Ao pé das vozes de agora

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 15:20
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 26 de Março de 2007

Logística dos Países que visitaran o blog

Localização  nos Continentes e País que visitaram o blog

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 17:45
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Visitas ao Blog aé 26 de Março de 2007

Dados fornecidos pela Gestão do Blog

Pageviews por Mês
 
 
 
 
 
Mês
Quantidade
Percentagem
 
1
447
2,63
 
2
11.820
69,63
 
3
4.709
27,74
 
Total:
16.976
 
 

Visitas por Mês
 
 
 
 
 
Mês
Quantidade
Percentagem
1
222
3,17
2
5149
73,59
3
1626
23,24
Total
6997
 

Dados entre 23 de Fevereiro e 26 de Março de 2007

Mensagens recebida via e-mail fora de Portugal.......123

Menadagens recebidas via e-mail em Portugal...........72

Comentários no Blog ....................................................57

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 17:24
link do post | comentar | favorito
Domingo, 25 de Março de 2007

Marcha da Mouraria

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:50
link do post | comentar | favorito

Marcha de Alfama

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:49
link do post | comentar | favorito

Marcha do Bairro Alto

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:42
link do post | comentar | favorito

Marcha de Alcântara

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:41
link do post | comentar | favorito

Marcha do Alto do Pina

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:40
link do post | comentar | favorito

Marcha de Marvila

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:39
link do post | comentar | favorito

Marcha de Campolide

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:38
link do post | comentar | favorito

Marcha de Campo d´Ourique

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:37
link do post | comentar | favorito

Marcha da Bica

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Marcha de Benfica

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Marcha da Graça

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:34
link do post | comentar | favorito

Marcha de São Vicente

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:33
link do post | comentar | favorito

Marcha de Santa Catarina

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:28
link do post | comentar | favorito

Beatriz Costa - Lá vai Lisboa

Beatriz Costa

 


 

Lá Vai Lisboa
Criação de Beatriz Costa em 1935
 
Letra de Norberto de Araújo 
Música: Raul Ferrão
 
Vai de coração ao alto,
Nasce a lua,
E a marcha segue contente.
As pedrinhas de basalto
Cá da rua
Nem sentem passar a gente.
 
Nos bairros desta cidade
Encantada,
Tudo serve de alegria.
E faz-se alegre a saudade
No toque da alvorada,
No toque de Avé-Maria.
 
Lá vai Lisboa
Com a saia cor do mar,
E cada bairro é um noivo
Que com ela vai casar!
Ai! vai Lisboa
Com seu arquinho e balão,
Com. cantiguinhas na boca
E amores no coração.
Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 13:24
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 21 de Março de 2007

APAF - Relembra Artur Ribeiro

http :/ pwp.netcabo.pt apaf
apaf @netcabo.pt
 
Jantar – Tertúlia - dia 25 de Março 2007- a APAF Relembra o poeta Artur Ribeiro
A Direcção da A.P.A.F ., convidou a sua associada Regina Aguilar Gonçalves que irá defender uma tese de mestrado na Universidade Nova de Lisboa, sobre o poeta Artur Ribeiro, a participar no jantar, elucidando os presentes sobre as suas investigações, e que poderá ser consultado mais pormenorizado no  blog:  http :/ arturribeiro.blogspot.com /
 Por já não se de especial relevância   o destaque dado a este assunto até à data do  evento, retiro a notícia inicial referente ao jantar e passo a transcrever nos comentários a noticia da Lusa, o meu mail à investigadora e a sua resposta, que foram trocados logo após a notícia da Lusa, não o fiz antes da palestra  pois não queria de forma alguma opinar fosse o que fosse publicamente sem estar mais documentado, mas o meu mail punha algumas questões que acho pertinentes, o mail de resposta da investigadora deixo a análise ao critério de quem o ler e analisar.
Não pude estar presente no jantar da APAF , portanto não poderei pronunciar-me sobre o debate.
Ver comentários
Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 15:45
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito

Recordar o Exímio Guitarrista José Nunes

JOSÉ NUNES

 

José Nunes Alves da Costa (José Nunes) nasceu no Porto na freguesia de Paranhos em 28 de Dezembro de 1916.
Ainda a viver no Porto com cerca de 5 anos aprende a dedilhar o Fado Menor numa guitarra que pertencia a um sapateiro seu vizinho.
Com oito anos de idade vem para Lisboa estudar, tirando o Curso de Electrotecnia, que acaba tinha cerca de 16 anos.
Começa a frequentar uma taberna à Rua dos Cavaleiros, que tinha à disposição de quem soubesse tocar uma guitarra e uma viola, à tarde o local era frequentado por gente do Fado onde os seus dotes a ninguém passou despercebido.
Ainda como amador mas já não sendo um principiante José Nunes exibe-se no Café Ginásio, no Café Luso (Avenida da Liberdade), e ainda em tertúlias fadistas.
É em 1936 com vinte anos de idade que se estreia como profissional no Café Mondego (mais tarde Retiro dos Marialvas), acompanhado por um dos mais conceituados tocadores de viola de Fado da época, Alfredo Mendes.
Em 1945 com a reabertura do Solar da Alegria, sob a direcção artística de Júlio Proença, é contratado, ali levam a efeito as noites de “Fado Antigo” era nessa altura cabeça de cartaz Fernanda Peres “ a voz nostálgica do Fado”, José Nunes à frente de um conjunto de guitarras e violas dos quais fazem parte Casimiro Ramos, Alfredo Mendes e Pais da Silva, onde cada vez ganha mais admiradores, há quem o compare ao Grande Armandinho .
Mais tarde actua no Café Luso ( Travessa da Queimada), onde se mantém sete anos, rescinde o contrato porque decide tirar partido do seu curso e talvez uma maior estabilidade profissional, e ingressa na Companhias Reunidas de Gás e Electricidade, onde chega a exercer o cargo de Chefe Ajunto da rede geral de gás, conseguindo no entanto conciliar esta actividade com a de músico.
Tocou em directo como era costume na época em várias rádios, mas foi na Emissora Nacional que mantém às sextas-feiras durante cerca de trinta anos um programa que foi decerto inspiração para muitos futuros guitarristas.
Em 1956 é o primeiro guitarrista a actuar na Radiotelevisão.
José Nunes tocou praticamente para todos os fadistas e gravou com muitos deles, permitam-me que realce, eu próprio tive a honra de gravar um EP para a Valentim de Carvalho, e um dos temas desse disco era precisamente o poema que Artur Ribeiro fez para mim, e uma pessoa que tal como se diz do meu avô tinha (um certo mau feitio), só me posso recordar que foi de uma simpatia e de uma colaboração, aliadas a alguns conselhos que nunca poderei esquecer.
Foi guitarrista de Amália em Portugal e no Estrangeiro, mas acaba por dar lugar a outro, pois tem a fobia de andar de avião.
È autor de vários fados e variações, saiu à cerca de dois anos um "cd - O Melhor de José Nunes" com as suas variações que é uma tal virtuosidade, ouvi-lo causa arrepios de prazer fadista.
A sua guitarra cala-se em 23 de Janeiro de 1979, no seu cortejo fúnebre a grande maioria dos músicos e gente do Fado, prestam-lhe a sua sentida homenagem.
Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 15:31
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Março de 2007

ARMANDINHO “O MAGO DA GUITARRA PORTUGUESA”

ARMANDINHO “O MAGO DA GUITARRA PORTUGUESA”

De seu nome Armando Augusto Freire, nasceu em Lisboa a 11 de Outubro de 1891.
Desde miúdo esteve ligado à música seu pai tinha um bandolim em que tocava, aos oito anos de idade já tocava com a palheta melhor que o pai, mas a arte estava-lhe nas veias e aos 10 anos de idade arranja uma guitarra e nunca mais para de dedilhar, dedilhar até dominar o instrumento.
Aos 14 anos estreia-se no Teatro das Trinas.
Executante de eleição cedo se torna uma lenda viva marcando uma época única na história do Fado de Lisboa.
Armandinho tocava de ouvido, mas foi um compositor e improvisado que lhe permitia criar melodias que eram admiradas por quem com ele teve o prazer de privar, infelizmente por não haver a facilidade de gravar como hoje muito da sus obra se perdeu
Meu avô Alfredo Marceneiro nunca escondeu se não fosse o Armandinho a ter a genialidade de apanhar os seus estilos e as musicar, talvez hoje o espólio de Marceneiro em termos de música de Fado não existisse. Eram assim naquele tempo... honestos uns com os outros... sem atropelos... sem invejas, enfim outros tempos outras gentes.
A Câmara Municipal de Lisboa acabou de dar o seu  nome a uma rua da edilidade.
Deixou-se de ouvir o trinar da sua guitarra em 21 de Dezembro de 1946.

 

A guitarra — alma da raça
Amante do meu carinho,
Tem mais perfume e desgraça
Nas mãos do nosso Armandinho.
Benditos os dedos seus
Que arrancam assim gemidos
Tal como se a voz de Deus
Falasse aos nossos ouvidos
 
Versos de: Silva Tavares
Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 10:16
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Site Portugues
Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

bairros de lisboa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags