Terça-feira, 18 de Agosto de 2015

Helena Tavares

 

 

Helena Tavares.jpg

 Estreia-se no Clube Oriental de Lisboa, na revista “É Regar e Pôr ao Luar”, não passa despercebida a Vasco Morgado que logo a contrata para o Teatro Avenida, na revista “Ó Rosa Arredonda a Saia”.Maria Helena Tavares de Oliveira Rodrigues Coelho,  nasceu na freguesia dos Olivais em  Lisboa, no dia 20 de Setembro de 1932, e faleceu em Março de  1980, tinha 47 anos.

Em 1959 grava os seus primeiros discos de Fado.

Mas é na revista que conhecerá os seus maiores êxitos, como A Rua dos Meus Ciúmes, na revista “A Vida é Bela” estreada em 1960.

Teve ainda êxitos como, Eu Cheguei muito depois, Dizer Adeus, etc.

Foi casada com o actor e empresário Carlos Coelho de quem teve dois filhos, há um acontecimento que ficou lendário na história do Teatro de Revista, Helena Tavares, está grávida e em cena no palco do Teatro Variedades na revista “Elas São o Espectáculo”, quando subitamente lhe rebentam as águas, para nascer a sua terceira filha, a actriz Helena Coelho.

Foi  madrinha da marcha de Marvila, e em  1966 ganham o primeiro prémio.

Mas não é só no teatro de revista que se exprimiu a vocação de Helena Tavares, também nas “boites”e casas de fado teve uma notável popularidade, actuou no Luso, Faia, Adega Machado, etc.

Na  televisão, actuou em programas como,  Melodias de Sempre e Quando Portugal Canta. Participou, igualmente, em diversas tournées pelo estrangeiro.

O filho João Coelho, foi actor de revista e actualmente é “Ponto” no Teatro Nacional

Carolina Tavares2.jpg

 

Filha Carolina Tavares (https://www.facebook.com/carolina.tavares.7549?fref=ts ) segue as pisadas da mãe, cantando Fado, mas só aos 27 anos se decide por uma carreira artística, baseada essencialmente no reportório da mãe, em especial em deslocações ao estrangeiro, em Portugal foi atracção em todos os casinos nacionais e diversos eventos.

 

Datas relevantes da sua vida:

1932   Nasce a 20 de Setembro, na freguesia dos Olivais, em Lisboa.

1952  Estreia-se no Clube Oriental de Lisboa, numa revista  "Regar e Pôr ao Luar".

            Vasco Morgado contrata-a para o Teatro Avenida, na revista "Ó Rosa Arredonda a Saia".

1955   Começa o seu relacionamento com o actor e empresário Carlos Coelho.

1959   Grava, para a Alvorada, o seu primeiro disco, Fados.

1960   Canta pela primeira vez, no Teatro Capitólio, o seu maior êxito, A Rua dos Meus Ciúmes.

1970   É pela primeira vez madrinha da Marcha de Marvila.

1975   Formaliza no registo civil a sua união de vinte anos com Carlos Coelho.

             Passa a actuar apenas em hotéis e casas de fado.

1980   Morre, vítima de doença prolongada.

1992   Programa de homenagem na RDP.

 

Video-clip Helena Tavares

Canta: Na Rua dos Meus Ciúmes

 

A RUA DOS MEUS CIÚMES

Letra de Eduardo Damas

Música de Manuel Paião

  I

Na rua dos meus ciúmes

Onde eu morei e tu moras

Vi-te passar fora de horas

Com a tua nova paixão

De mim não esperes queixumes 

Quer seja desta ou daquela 

Pois sinto só pena dela 

E até lhe dou meu perdão 

Na rua dos meus ciúmes

Deixei o meu coração.

 

                                                        II

 

                                                        Inda que me custe a vida

                                                        Pensarei co

                                                        Que esse teu ombro moreno 

                                                        Beijos de amor vão queimar

                                                        Saudades são fé perdida

                                                        São folhas mortas ao vento 

                                                        Que eu piso sem um lamento

                                                        Na tua rua ao passa 

                                                        Inda que me custe a vida

                                                        Não hás-de ver-me chorar.

 

 

Contacto com o autor: clicando aqui
Viva Lisboa: Grande Mulher
música: Na Rua dos Meus Ciúmes
publicado por Vítor Marceneiro às 00:00
link do post | comentar | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Site Portugues
Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

bairros de lisboa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

fernando farinha

fernando maurício

fernando pessoa

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags