Sábado, 29 de Setembro de 2007

O Povo de Cabo Verde, Canta e Homenageia Lisboa

 

TITINA canta LISBOA, Capital de Sôdade

 


 

É com muito orgulho, como português e fadista, que publico esta página, em que os nossos  irmãos caboverdeanos cantam à nossa Lisboa, contribuindo assim para a causa de colocar Lisboa no guiness, como a Cidade mais Cantada do Mundo.

Ninguém pode negar, que Lisboa ocupa um lugar muito especial no coração dos caboverdeanos.

É o que  pretendem demonstrar  com a composição da morna “Lisboa, Capital di Sôdade.

Obrigado amigos

                                       
 
            

Rui A. Machado                 OS AUTORES                        Manuel D´Nova

 

                                                                                                 

 A letra é da nossa autoria, mas na realidade foi escrita por dezenas de

caboverdianos com quem conversamos sobre o tema, antes de passar para o papel os seus sentimentos sobre Lisboa.

Mas esses sentimentos são comuns a muitos outros povos que, em épocas difíceis das suas vidas emigraram para Lisboa. Judeus e não Judeus, Franceses, Belgas, Alemães, Austríacos, Polacos, grande parte deles devendo a sua saída dos territórios ocupados a Aristides de Sousa Mendes, Cônsul Português em Bordéus, ou outros que optaram por rotas mais complicadas, como via Casablanca, e mais recentemente os emigrantes dos Países de Leste, todos encontraram na população Lisboeta o auxílio e o carinho de que estavam carenciados.

In: www.ruimachado.com, de A.Rui Machado

Filme: Filmado no Auditório da Aula Magna de Lisboa, quando da apresentação do CD, sendo  realizado por Rui A. Lopes da Silva

 


 

LISBOA, CAPITAL de SÔDADE

LISBOA, CAPITAL DA SAUDADE

 

Êsse ê qu´ê Lisboa                                Esta é Lisboa

Nôs Terra d’adoçon                              Nossa Terra de adopção

 

Qui recebê-no                                        Que nos acolheu

Quónd nô tive d’imigrá                          Quando tivemos de emigrar

Quónd tchuva kabá                                Quando deixou de chover

E nôs fidje                                               E os nossos filhos

Tive fôme                                               Tiveram fome

Ês qu´ê nos vida                                     Eles que são as nossas vidas

 

Lisboa tem                 )                           Lisboa tem

Aquel ’ curaçon         ) Coro                  Aquele coração

Bem Potuguês           )                           Bem Português

 

Nês nôs aventura                                   Na nossa aventura

Aventura  d’ imigraçon                          Aventura de emigração

Oi Tónt Port , tónt Cidade                     Oh quantos Portos, e quantas

                                                                                                        Cidades

 

Nô conchê nês mundo                            Conhecemos nesse mundo

 

Má nenhum tocó-ne más fundo              Mas nenhuma tocou mais fundo

Na nôs coraçon                                       No nosso Coração

 

Porque Lisboa tem     )                            Porque Lisboa tem

Grandi amor,              ) Côro                   Um grande  amor

Amor qu´ê criol           )                            Amor que é crioulo

 

Se Boston ê Pâ tâ Kête                           Se Boston e Pawtucket

Más ê djar Fogo e dja Braba                  É só Fogo e Brava

E Roterdam ê Sampadjud                       E Roterdão é S. Vicente

Luxemburgo ê suek                                 Luxemburgo é Santo Antão

E Roma ê Patchin Parloa                         E Roma é S. Nicolau

Câ têm ôte moda Lisboa                          Não há outra como Lisboa

Porqu’li el djuntá                                      Porque aqui ela juntou

Tud nôs, tud Cabo Verde                         Todos nós, todo Cabo Verde

                                              

Lisboa têm Camões                                  Lisboa tem Camões

Fêra d’areloje e Fátima                            Feira do Relógio e Fátima

Sporting, Benfica má Porto                      Sporting, Benfica e Porto

Enclave e B . Léza                                    Enclave e B . Léza

E na Sociaçon tâ baióde                            E na Associação dança-se

Tê na hora d’almoço                                  Até na hora do almoço

 

Lisboa sô câ têm mar )                              Lisboa só não tem mar

Má pâ consolo-ne       ) Côro                    Mas para nos consolar

Êle ranjá Têjo             )                              Ela arranjou o Tejo

                                                          

Quónd tchiga                                             Quando soar, enfim,

Óra di no regressá                                     A hora de regressarmos

Câ bô fká triste                                          Não fiques triste

Nem câ bô tchorá                                       Nem  chores

Si Praia ê                                                    Se Praia é

Capital di nôs Terra (quirida)                    A Capital da nossa Terra

                                                                                                     (querida)

Lisboa ê                         )                             Lisboa é

Capital  di sôdade          ) Côro                   A capital da saudade

Di nôs Mundo (spaióde) )                           Do nosso Mundo (espalhado)

D’Imigraçon                   )                            Da Emigração

Contacto com o autor: clicando aqui
música: LISBOA, CAPITAL de SÔDADE por Titiana
publicado por Vítor Marceneiro às 11:10
link do post | comentar | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Dezembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

ary dos santos

aurélio da paz dos reis

avelino de sousa

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags