Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

CELESTE RODRIGUES

Celeste Rodrigues, poderia ter tido o estigma de ser irmã da grande Amália, mas os amantes do fado sabem bem que ela é também uma grande fadista de alma e coração, com um estilo próprio e uma voz muito característica, voz suave, melodiosa e distinta, felizmente ainda está entre nós e canta quando lhe apetece o seu próprio repertório.
Amália e Celeste foram aquilo que é o mais natural entre duas irmãs, eram amigas e amavam-se, nunca foram rivais, as filhas da Celeste Maria Rita e Maria José eram a alegria da tia, que se não me engano era madrinha de uma delas, ou mesmo das duas.
Após a morte da sua irmã, houve atitudes de pessoas e organizações que se deviam envergonhar do seu comportamento para com a Celeste. A forma como a Celeste é recriada num espectáculo recordando a sua irmã Amália , é de um mau gosto do mais baixo nível, infelizmente não ouvi mais vozes a tomarem posição,  a critica, os investigadores, conhecedores e outros com muitas credenciais de sabedores de coisas do Fado, nada disseram sobre  o vexame feito a esta grande senhora, Celeste Rodrigues. Foi mais fácil bajular o empresário e encenador, o que vale, e contra isso não há argumento, é que a história traz sempre a verdade ao de cima.
Agora, quem lhe agradece e com muita honra sou eu, Vítor Duarte o neto do seu grande amigo Alfredo Marceneiro, pelo seu carinho pelo meu avô que tantas vezes presenciei, e que ele de igual forma lhe retribuía.
Quero agradecer-lhe também como amante do fado, a sua postura e o muito que o fado lhe deve, é uma grande honra e uma mais valia para este blog recordar CelesteRodrigues.
© Vítor Duarte Marceneiro

Celeste Rodrigues canta:

LENDA DAS ALGAS

Letra de: Laierte Neves

Música de: Jaime Mendes 

                                                                

 

Nota: Este trabalho foi publicado neste blog em 19 de Fevereiro deste ano, mas achei que é pertinente voltar a publicá-lo, agora que a  Direcção da APAF, da qual faço parte com muita honra, ao lado de Julieta Estrela, Dr. Luís de Castro, Nuno Lopes e Ana Maria Mendes decidiu levar a efeito a feliz iniciativa de Homenagear Celeste Rodrigues.

publicado por Vítor Marceneiro às 15:00
link do post | comentar | favorito
21 comentários:
De ADRIANO a 19 de Fevereiro de 2007 às 21:14
Caríssimo senhor, sinto-me profundamente privilegiado por poder ter contacto com uma figura, que tão próxima foi de um dos maiores Homens que o fado teve, e que já não volta a ter igual, Alfredo Marceneiro. Fui informado, através de um blog criado por uma senhora que também tem contribuído para o enaltecimento de pessoas do Fado, como Berta Cardoso, que existia um blog criado por si. De imediato acedi e para minha surpresa fiquei Maravilhado. O senhor tem tido um trabalho, que em parte já conhecia, deveras esplendoroso. Fiquei informado que está presentemente a criar um projecto de reunir músicas relacionadas com Lisboa. Queira o excelentíssimo senhor saber, que naquilo em que eu puder ajudar, na recolha e investigação de tais músicas ( Fados principalmente) disponha. O meu contacto é fadista_debairro2@hotmail.com . Queria também felicitá-lo por um importante pormenor que até hoje, desconheço ter existido em trabalhos como este que é o contacto com o público. O senhor dá a oportunidade ao público de trabalhar consigo. Os meus sincero Parabéns e espero uma resposta da sua parte. Cumprimentos
De Vítor Marceneiro a 19 de Fevereiro de 2007 às 22:01
Meu Caro Adriano,

Agradeço a sua generosidade para comigo, acho sinceramente que não mereço tento.
Obrigado pela sua oferta, já lhe enviei um mail ... até o seu endereço é de uma criatividade a todos os modos de que não deixa dúvidas que tem "Raça Fadista"
Um Abraço
Viva o Fado
Viva Lisboa
De JoanaTorrado a 20 de Fevereiro de 2007 às 15:27
Caro Vitor.

Quero felicitá-lo pelo seu trabalho, tenho acompanhado o Blog com muita satisfação. De facto tem dado para perceber a sua paixão pelo fado, continue a enaltecer tal arte.

Boa continuação :)

De Vítor Marceneiro a 20 de Fevereiro de 2007 às 21:10
Agradeço as suas felicitações, e em especial a ajuda e atenção dispensada.
Permita que a felicite também pela sua dedicação ao Blog.
Um abraço
Vitor Marceneiro
De Almeida Coelho a 20 de Fevereiro de 2007 às 17:01
Sobre Celeste Rodrigues a expressão que me pareceu mais apropriada e caracetrizadora foi a que li numa notícia. Sobre a criadora de "Lenda das algas" a fadista Argentina Santos afirmou: "A Celeste tem uma garganta que é caixinha de música". Abestenho de outros comentários mas realço que é das pessoas mais interessantes para conversar, pelas entrevistas que ouvi e pelos debates ao vivo na Fonoteca de Lisboa onde participou.
De Vítor Marceneiro a 20 de Fevereiro de 2007 às 21:19
Amigo Almeida Coelho
Mais uma vez obrigado pela informação, a definição na nossa querida Argentina Santos acerca da voz da Celeste é a todos os níveis brilhante. Aliás conhecem-se muito bem e de há muitos anos que são amigas, a Celeste trabalhou na Parreirinha.
Um abraço
Vitor
De Pedro Pimenta a 21 de Fevereiro de 2007 às 19:23
Caro Senhor pode esclarecer-me em que contexto se deram tais debates? Curioso o fazer alarde público de que conhece a Srª Dª Celeste Rodrigues que ficou tão popular não por cantar Lisboa mas pela canção "Olha a mala", recordam-se?
De Ai Deus e ue a 1 de Março de 2007 às 00:56
Celeste Rodrigues é uma fadista! E se isto pode parecer redundância, não é; pois ela é aquilo que muitas hoje não são. Ela é fadista porque não só tem uma bonita voz, como sente o fado e o interpreta, e sabe de facto discernir sobre ele como poucos. Dbates só assiti a um, na Fonoteca de Lisboa, organizado pela APAF, coordenado pelo Nuno Lopes. Mas várias vezes a ouvi falar em público sobre o fado e fe-lo com enorme sensatez, sensibilidade e inteligência!
De Pedro Pimenta a 3 de Março de 2007 às 11:38
Isto é uma "famiglia" !!!! A Dª Celeste Rodrigues foi a Fonoteca falar de fado pois está muito bem, um destes dias com a febre de edição que há por aí está a escrever um livro!
De N. Almeida Coelho a 23 de Outubro de 2007 às 02:11
Só agora dei pelo seu comentário, distraído que fiquei, e mais atento aos textos que aqui se publicam com os quais se descobre sempre mais alguma coisa. Mas devo afirmar, apesar da ajuda que foi prestada pelo e-mail aideuseue ; que de facto Celeste Rodrigues em várias entrevistas exprime o seu raciocínio com grande calreza e conhece os caminhos do fado que se confundem muitas vezes com o do coração. Ouvi-la é aprender não só sobre fado, como sobre vivências de vida, e não é uma retundância, há vidas que não são vividas. Celeste Rodrigues vive e refelecte sobre a vida.
De Ofélia Pereira a 21 de Fevereiro de 2007 às 10:25
De facto, no musical a que faz referência, não só Celeste Rodrigues é destratada como o é igualmente Berta Cardoso. O que me parece mais lamentável e reprovável é o silêncio dos que, nestas coisas do Fado, têm responsabilidades ... Nem uma voz, das que se fazem ouvir, denunciou, que mais não fosse, o mau gosto e a falta de rigor desse senhor cujo carácter não deixa, assim, dúvidas a ninguém .
Cumprimento-o por aqui vir lembrar este assunto que eu denunciei, em tempo, no site de Berta Cardoso.
Um beijo para a Celeste Rodrigues, que admiro como pessoa e fadista de excelência.
Um abraço para si, meu caro Vitor, e esperemos então que a verdade seja como o azeite- que, mais dia menos dia, venha ao de cima... mas, pelo sim pelo não, o melhor é mesmo irmos dando uma ajuda, denunciando este e outros casos como este que, afinal, só deixam mal quem os produz e quem os valida, silenciando-os.
De Pedro Pimenta a 21 de Fevereiro de 2007 às 19:20
Cara senhora, os meus cumprimentos. Também achei curiosa essa observação na peça do La Feria à Berta Cardoso e perguntei-me com que bases históricas o afirmavam. Quanto à forma como a Celeste Rodrigues é referida também não sei, mas abstenho-me de comentar.
De Pedro Pimenta a 21 de Fevereiro de 2007 às 19:17
A Celeste Rodrigues merecia um texto melhor, e o Vítor até é capaz de o fazer. Mas como lhe disse no comentário meu que cortou não vamos extravasar limites. A Celeste é fadista, agora eu gostava de saber em que debates ela participou... Curiosa essa observação do Sr. Almeida Coelho tão atento à família Rodrigues.
De Mariana Andrade a 22 de Fevereiro de 2007 às 00:07
Viva Lisboa! Viva o Fado! Gostei do blog de tantas figuras conhecidas e menos conhecidas referidas mas ponham também os fadistas novos que cantam Lisboa. Eu gosto do "Montras" da Mariza, também fala de Lisboa!
De MARINA a 14 de Março de 2007 às 20:01
Quais novos??´´o há fado ou não! e Mariza de fadista tem O
è que não existe Fado! existem Fados que algumas pessoas cantam e que umas fazem acontecer fado e outras não! é que não é fadista quem quer mas sim quem nasceu fadista!
Isto é um espaço dedicado ao fado, não a cantigas acompanhadas á guitarra.
De Flávia Martins a 22 de Fevereiro de 2007 às 12:40
Vi esta senhora cantar e impressinei, tal a tensão que transmitiu e a entrega. Pena não se encontarem discos dela.
De MARINA a 14 de Março de 2007 às 19:58
BRAVO Vitó!! Outra GRANDE SRA que me orgulho de conhecer e com ela privar. Sra de belo trato e que "sabe estar", na vida e no fado, coisa que muito boa gente por aí não sabe! infelizmente!!
bjokas
De Anónimo a 22 de Outubro de 2007 às 22:20
A propósito da homenagem que se vai fazer à Celeste Rodrigues, fui ao seu blog e vi os comentários que lá estão, com data de Fevereiro e Março deste ano e é pena que não se aproveite o seu blog para se falar mais de fado e menos de politiquices. Vi agora ( só agora, porque não sou muito assiduo a ver blogues ) que o Sr. Pedro Pimenta põe em causa que a Celeste tivesse estado na Fonoteca, mas a verdade é que esteve porque eu assisti a esse debate, organizado pela APAF e creio que coordenado por um senhor Nuno Lopes, que sei agora que se trata de pessoa muito ligada ao fado, como jornalista e como palestrante. Creio que o meu comentário não deixa de ser oportuno, porque vem na data em que se homenageia essa Grande Senhora que é a D. Celeste e fiquei algo admirado quando ele diz que essa Senhora ficou conhecida pela canção "Olha a Mala". Quer dizer esse senhor resume a carreira da Celeste, uma carreira de 50 anos, com cerca de 60 discos gravados à canção Olha a Mala !!!! Francamente caro amigo....!!! Esse nosso amigo também se enganou, pelo menos até esta data, porque desde Março , até hoje ainda não apareceu nenhum livro.... Caro Sr. Pedro Pimenta, haja respeito por quem anda no fado há cerca de 60 anos. Tudo o que o Sr. Vitor puder escrever sobre a D. Celeste e tudo o que as pessoas com influencia no fado puderem fazer no sentido de se homenagear com grande dignidade a D. Celeste, será pouco por quem fez tanto pelo fado.
Saudações fadistais
De Ricardo Santos a 6 de Novembro de 2007 às 20:39
Grande homenagem fizeram os amigos do fado e o museu! Ninguém percebeu nada, a senhora estava perdida e o jornalista andava aos papéis!

Comentar post

Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Maio 2021

Fevereiro 2021

Junho 2020

Maio 2020

Março 2020

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

a severa

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fadista bailarino

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

fernando pinto ribeiro

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

poeta e escritor

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags