Sábado, 15 de Agosto de 2009

GRIPE A

 FAÇO VOTOS,  PARA QUE MAIS ESTA CONTRADIÇÃO NAS NOSSAS VIDAS, SEJA ULTRAPASSADA COM O MENOS DE DANOS POSSÍVEIS.

 

QUANDO DA PNEUMÓNICA,  OU MESMO DO SURTO DA TUBERCULOSE NO INÍCIO DO SÉCULO VINTE, PORTUGAL TEVES DANOS MENOS SIGNIFICATIVOS QUE OUTROS PAÍSES, POIS ERA-MOS UM POVO QUE CONSUMIA CEBOLA, ALHO E LEGUMES EM GERAL.QUANDO DA GRIPE ASIÁTICA, ERA EU MIÚDO, TAMBÉM FUI CONTAMINADO, NÃO TINHAMOS OS RECURSOS DE HOJE, E ULTRAPASSÁMOS.VAMOS PENSAR POSITIVO E SE DEUS NOS AJUDAR E OS POLÍTICOS RESPONSÁVEIS TOMAREM AS MEDIDAS QUE SE PROPUSERAM, E NÓS  SEGUIR-MOS Á RISCA AS INDICAÇÕES DA AUTORIDADES SANITÁRIAS, O MAL SERÁ MENOR.

 

BOA SORTE 

Conselhos sobre a Gripe A

Conteúdo:

1 – CONSTIPADO OU COM GRIPE A ?

2 – PREPARAÇÃO E PREVENÇÃO EM CASO DE GRIPE GENERALIZADA (GRIPE A)

3 – COMO REDUZIR O RISCO DE CONTÁGIO DURANTE UMA PANDEMIA

4 - COMO LAVAR AS MÃOS ?

5 – CONTACTO COM UMA PESSOA DOENTE

6 – QUANDO SE ESTÁ DOENTE

7 – CUIDADOS A TER EM CASA, COM OS VIZINHOS E NAS COMPRAS

8 – CUIDADOS A TER NO LOCAL DE TRABALHO OU NA ESCOLA

 

1 – CONSTIPADO OU COM GRIPE A ?

 A gripe é uma doença respiratória aguda causada pelo vírus influenza. Esta doença é muito contagiosa e transmite-se facilmente de pessoa para pessoa:

·      Por via aérea, quando o infectado fala, tosse ou espirra expele gotículas que contêm o vírus e podem ser inaladas por outras pessoas;

·      Pelas mãos, tocando numa pessoa infectada ou em superfícies contaminadas com o vírus – que pode sobreviver vários dias num objecto – e, seguidamente, levando as mãos aos olhos, boca ou nariz.

Os sintomas da gripe A são semelhantes aos sintomas de uma constipação comum, embora se apresentem com maior gravidade. Algumas diferenças entre a gripe A e a constipação comum estão representadas no quadro que se segue:

 

Gripe A

Constipação Comum

Sintomas

Febre

38o – 40oC pode durar cerca de 3-4 dias

Raro

Dor de cabeça

Pode ser muito intensa

Raro

Dores musculares

Podem ser muito intensas

Raro

Fadiga marcada

Normal, pode durar cerca de 2-3 semanas ou mais após doença aguda

Verifica-se algumas vezes, mas de forma moderada

Fadiga debilitadora

Primeiros sintomas podem ser muito debilitantes

Raro

Náuseas, vómitos e diarreia

Frequente em crianças com menos de 5 anos

Raro

Lacrimejo

Raro

Frequente

Congestão nasal (pingo)

Raro

Frequente

Espirro

Raro

Frequente

Dor de garganta

Habitual

Habitual

Complicações

Deficiência respiratória pré-existente pode levar a uma situação crónica e pôr a vida em risco

Nariz entupido e dores de ouvidos

Fatalidades

Bem conhecidas

Não existem relatos

Prevenção

Vacina da gripe, lavar as mãos frequentemente, cobrir a boca e o nariz com um lenço durante acessos de tosse ou espirro

2 – PREPARAÇÃO E PREVENÇÃO EM CASO DE GRIPE GENERALIZADA (GRIPE A)

Durante uma pandemia (transmissão generalizada da Gripe A), é provável que as autoridades imponham restrições de actividades, movimentações ou viagens para evitar a propagação da vírus da gripe.

É possível que se peça à população que permaneça em casa por um período de tempo prolongado, mesmo às pessoas que não estão doentes.

Nesta situação, poderão fechar temporariamente as escolas, os locais de trabalho e os sítios de concentração de pessoas.

Os transportes públicos (autocarros, metro, comboios e aviões) poderão ser limitados. Assim, o absentismo ao trabalho poderá ser elevado. Os serviços básicos como o policiamento, poderão ser afectados.

Nestes casos, cada indivíduo, cada família e as pessoas das suas relações necessitarão de entreajuda.

 

3 – COMO REDUZIR O RISCO DE CONTÁGIO DURANTE UMA PANDEMIA

·         Estar convenientemente informado e respeitar as indicações dos técnicos de saúde relativamente a restrições de viagens, encerramento de lugares públicos (em particular as escolas) e outras medidas de saúde pública.

·         Evitar aglomerações de pessoas, transportes públicos, elevadores, salas de espera, reuniões, bancos, supermercados, lugares públicos em geral, sempre que possível.

·         Manter uma boa higiene pessoal, lavando frequentemente as mãos, de forma a reduzir a transmissão do vírus através das mãos para nós e outras pessoas. As mãos podem estar contaminadas e a pessoa pode não estar infectada, na medida em que a infecção pressupõe a introdução e o desenvolvimento do vírus no organismo. Assim, a lavagem das mãos é uma das mais importantes medidas de prevenção.

·         Cobrir o nariz e a boca quando tossir ou espirrar, usando, sempre que possível um lenço de papel e lavando as mãos imediatamente a seguir. Tossir ou espirrar cobrindo o nariz e a boca com a parte superior do braço ou da manga (e não com as mãos), quando não tiver lenços de papel.

·         Desfazer-se dos lenços de papel usados, colocando-os cuidadosamente num saco fechado e depois no lixo.

·         Manter as mãos afastadas dos olhos, do nariz e da boca para evitar que os germens se introduzam no corpo.

·         Manter limpas as áreas de trabalho e da vida quotidiana, nomeadamente as superfícies que estão mais frequentemente em contacto com as mãos (por exemplo, telefones, mesas de refeições, bancas de cozinha, maçanetas/puxadores de porta, torneiras, teclados, ratos de computador, telefones, etc.), usando toalhetes com álcool, ou produtos desinfectantes como água com lixívia.

·         Evitar viagens que não sejam essenciais.

·         O vírus permanece activo nas superfícies entre 2 a 8 horas.

·         O vírus não se transmite através da água para consumo humano, de piscinas, de parques aquáticos nem através dos alimentos.

·         O uso de máscaras na comunidade, não está recomendado, segundo a Organização Mundial de saúde.

·         Se tiver sintomas de gripe, permanecer em casa e contactar o 808 24 24 24 (não vá ao hospital, aguarde as instruções da linha saúde, pois corre riscos acrescidos de contágio no hospital!). Descansar muito, beber líquidos em abundância e seguir rigorosamente os conselhos do seu médico e das autoridades de saúde.

·         Certificar-se que as crianças da sua família seguem estes conselhos. Pois como são pequenas têm maior dificuldade em absorver novos comportamentos.

 

4 - COMO LAVAR AS MÃOS ?

 

As mãos devem ser lavadas:

·         Assim que chegar a casa e ao trabalho.

·         Antes, durante e depois de cozinhar.

·         Depois de utilizar a casa-de-banho.

·         Depois de se assoar, tossir ou espirrar.

·         Frequentemente, quando em contacto com alguém doente.

·         Depois de utilizar objectos que possam estar contaminados.

Como lavar as mãos:

1.       Molhar as mãos com água quente.

2.       Adicionar sabão na palma da mão.

3.       Esfregar as mãos até criar espuma.

4.       Esfregar bem de forma a cobrir a toda a mão e entre os dedos.

5.       Lavar os nós dos dedos, costas das mãos e os dedos (não esquecer de lavar o dedo polegar!).

6.       Esfregar bem entre o polegar e o indicador.

7.       Esfregar bem a cabeça dos dedos na palma da mão para limpas as unhas (não esquecer de lavar por baixo das unhas).

8.       Passar bem as mãos por água quente.

9.       Secar as mãos com um lenço de papel e depois utilizar o lenço para fechar a torneira e abrir/fechar portas (evitando assim o perigo de contaminar de novo as mãos). O lenço de papel usado deve ser colocado no lixo, num saco fechado.

Alternativamente poderá lavar as mãos com toalhetes à base de álcool.


 

5 – CONTACTO COM UMA PESSOA DOENTE

Caso esteja em contacto com um pessoa doente, deve ficar de quarentena, mesmo que não tenha sintomas da gripe, a fim de proteger a sua saúde e a saúde dos outros e evitar a disseminação da doença.

Neste caso, a quarentena representa ficar em casa durante 3 dias desde o contacto com a pessoa doente até à confirmação ou negação da doença. Durante este período, deve ter precauções em relação aos contactos com os familiares que habitam a sua casa e não deve receber visitas.

Cuidados a ter:

·         Manter uma distância mínima de 1 metro das pessoas.

·         Reforçar as medidas de higiene pessoal.

·         Lavar todos os objectos pessoais.

 

6 – QUANDO SE ESTÁ DOENTE

·         O doente oferece perigo de contágio desde as 24 horas anteriores ao aparecimento dos sintomas e até 5 dias depois de os sintomas desaparecerem.

·         O doente deve ficar isolado num quarto com a porta fechada (se possível); o isolamento deve durar pelo menos 7 dias ou até os sintomas desaparecerem.

·         O doente deve manter uma distância mínima de 1 metro dos familiares.

·         O quarto do doente deve ser arejado com frequência.

·         Todas as superfícies duras ou objectos em que o doente mexa devem ser muito bem lavadas com água e sabão ou água com 10% de lixívia.

·         O doente não poderá receber visitas. O apoio médico da linha de saúde 808 24 24 24 da Direcção Geral de Saúde.

·         O doente e todas as pessoas que habitam na mesma casa do doente devem lavar as mãos frequentemente.

·         Os objectos de higiene pessoal do doente devem ser mantidos afastados do resto da família.

·         A loiça e roupa do doente devem ser separadas e lavadas com água quente e detergente.

·         Os membros da família do doente devem permanecer em casa, pelo menos até 3 dias, após o desaparecimento dos sintomas gripais do doente.

·         Quem presta cuidados directos ao doente, como tratar da sua higiene pessoal ou alimentação, deverá ter cuidados extra de protecção, usando luvas, máscara facial e vestuário apropriado.


 

7 – CUIDADOS A TER EM CASA, COM OS VIZINHOS E NAS COMPRAS

 ·         Ajudar os familiares, amigos e vizinhos que vivam sozinhos.

·         Antecipar o que será necessário ter em casa durante a pandemia.

·         Apesar de a maior parte dos animais domésticos não oferecerem risco de contrair ou transmitir o vírus, os gatos, porcos, cavalos e pássaros podem contrair influenza. Pelo que deverá ter cuidados extras, como lavar as mãos depois de ter estado em contacto com estes animais.

·         Prever o encerramento de escolas e ATL’s, e, consequentemente, a ocupação das crianças em casa.

·         Ter uma lista actualizada dos telefones de emergência em lugar de fácil acesso a todos os familiares.

·         Prever a entrega das crianças aos cuidados de uma pessoa responsável, no caso de ausência dos pais ou dos encarregados de educação.

·         Fazer compras fora das horas de ponta, utilizar sempre que possível os serviços de entrega em casa, para evitar aglomeração de pessoas.

·         Identificar na zona de residência lojas que estejam abertas 24 horas por dia.

·         Identificar farmácias e fornecedores que aceitem encomendas por telefone ou internet.

·         Pague as suas contas através da internet evite os locais públicos.


 

8 – CUIDADOS A TER NO LOCAL DE TRABALHO OU NA ESCOLA

 ·         Se se sentir doente no trabalho ou na escola avise o responsável, e seguir as suas instruções; ou regressar imediatamente a casa.

·         Não utilizar transportes públicos, se possível, usar o carro pessoal ou ir a pé ou de bicicleta.

·         Ir mais cedo ou mais tarde para o trabalho para evitar a hora de ponta.

·         Evitar o contacto com outras pessoas, caso isto não seja possível, manter uma distância mínima de 1 metro.

·         Evitar cumprimentos como apertos de mão, abraços ou beijos.

·         Sempre que possível trabalhar em casa.

·         Trabalhar em horários flexíveis para evitar frequentar locais fechados com outras pessoas.

·         Sempre que possível, cancelar ou adiar viagens e reuniões. Utilizar vídeo ou teleconferência e correio electrónico.

·         Levar o almoço de casa, comer no local de trabalho e evitar refeitórios.

·         Utilizar as escadas de serviço, em vez dos elevadores, usando um lenço de papel ou luvas para tocar no corrimão, se necessário.

Fontes:

·         Ministério da Saúde / Direcção-Geral de Saúde

·         Organização Mundial de Saúde

·         Cruz Vermelha

 

 

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 12:23
link do post | comentar | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fadista bailarino

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

fernando pinto ribeiro

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

poeta e escritor

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags