Sexta-feira, 13 de Julho de 2007

Recordar CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE CARLOS RAMOS

Carlos Ramos Canta "Biografia do Fado"

Letra e Música de Frederico de Brito 

 

CARLOS RAMOS 
 
 
Nasceu no bairro de Alcântara   a 10 de Outubro de 1907, e faleceu  em Novembro de 1969.
Desde muito novo corria os locais do seu bairro, Alcântara, onde houvesse fadistices sempre acompanhado pela sua guitarra, para alinhar na fadistice .
Torna-se profissional em 1944 pela mão de Filipe Pinto e estreia no Café Luso com uma letra do repertório de Alfredo Marceneiro, "Senhora do Monte" com  música deste, e letra de Gabriel de Oliveira, foi decerto este fado que logo no inicio  mais contribui para a sua popularidade, e lhe deu mais nome, o próprio criador do tema, Alfredo Marceneiro o aplaudiu nessa exibição sem qualquer rivalidades, eram dois bons amigos.
 
 
Carlos Ramos, não prescindindo dos acompanhadores habituais acompanhava-se sempre tocando a sua guitarra.
Foi como guitarrista muito solicitado no Teatro de Revista.
Trabalhou na Tipóia e na Tágide.
Carlos Ramos, era um homem afável, de espírito aberto e gentil, teve e tem grandes admiradores, criou um estilo muito próprio que fez escola, tem muitos seguidores do seu vasto repertório e do seu estilo, tinha uma voz doce, atraente  e sedutora, exprimindo ao cantar tal sentimento,  que tudo aquilo que dizia era  Fado.
Foi proprietário de um restaurante típico no Bairro Alto a que deu o nome de: A TOCA DE CARLOS RAMOS., que foi frequentada por toda as gentes do Fado quer artistas, quer clientes, destaca-se dos seus contratados, Alfredo Marceneiro e Maria do Espírito Santo.
Relembremos alguns dos seus êxitos: Não Venhas Tarde. Aquela Feia, Café de Camareiras, Chinelas da Mouraria, O amor é louco, Lisboa é Sempre Lisboa, Biografia do Fado, Anda o Fado noutra Bocas, Tempos Antigos, etc .
Compôs uma música para um fado a que deu o título "Fado Olga"
Tem bem um lugar na História do Fado de dos fadistas.

Carlos Ramos e Alfredo Marceneiro
 
 

 

Se há fadista que deva ser lembrado, Carlos Ramos é um deles, este ano em que se comemora o "Centenário do seu Nascimento", espero que se faça algo de digno.

Já tarda uma justa homenagem da sua Cidade ou Freguesia, dando o seu nome a uma rua.

Tive a felicidade de há pouco conhecer o seu neto, que se sente com é normal angustiado com a falta de gratidão do "Mundo Fadista", nomeadamente os imensos imitadores e utilizadores da sua escola e repertório.

Neste blog peço como ajuda que me visitem, façam criticas se acharem necessário, mandem-me letras de Lisboa para que possamos por "LISBOA NO GUINESS "

Permitam-me mais um pedido que será talvez uma forma de pressão, a quem de direito (como sabem destas coisas de Fado, os outros, os tais é que decidem), assinem nos comentários desta página, deixem a vossa opinião, será uma grande ajuda.

Obrigado amigos.

Obrigado Carlos Ramos pelos belos momentos que nos proporcionou .

VAMOS HOMENAGEAR CARLOS RAMOS NO CENTENÁRIO DO SEU NASCIMENTO

Um Abraço Fadista

Vítor Marceneiro

 

 

GAIVOTAS 
Repertório de Carlos Ramos 
Letra e música de : Alves Coelho Filho
 
                                   
                                       Um bando de gaivotas maneirinhas
                                              Voando em voos francos,
                                            Por entre os mares e os céus;
                                    Agitam suas asas tão branquinhas,
Lembrando lenços brancos
A dizerem adeus;
E sempre por capricho original
Essas gaivotas vão
Até ao fim da rota;
E d´hora a hora no mastro real
Sem luta sem questão
Descansa uma gaivota!
 
Estribilho
 
Gaivotas
Mensageiras sem ter par,
Que levam de Lisboa
Saudades para além mar;
Gaivotas
Que voando sempre à toa
Nos trazem d´além mar
Saudades para Lisboa !
 
Voando sem cansaço, sem fadiga,
Acompanhando as naves
Lá vão cumprindo a lida;
Dos velhos marinheiros, há quem diga,
Que essas mesmas aves
Regressa à partida
Por isso as gaivotas maneirinhas
Voando em voos francos
Por entre os mares e os céus;
Parecem lenços brancos
A dizerem adeus !
 

 

 


Contacto com o autor: clicando aqui
música: Biografia do Fado
publicado por Vítor Marceneiro às 23:10
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fadista bailarino

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

fernando pinto ribeiro

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

poeta e escritor

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags