Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008

Saudades do passado, para viver o futuro...

DESTAQUE:

Logo após a publicação desta página, recebi do meu querido amigo Dr. Domingos Messias, este poema, (ver comentários)a que dou o destaque que merece, destaque que decerto não tinha no local dedicado aos comentários,  agradeco a sua colaboração,  pedindo desde já as minhas desculpas, por o fazer, sem lhe pedir autorização.

Conselho :

Era bom que alguns cretinos do "bota abaixo" com dor de c.., que mandam "bicadas" cobardemente anónimas, aprendessem como se comporta quem na realidade tem cultura para nos transmitir os seus conhecimentos, com classe e categoria.... aprendei, e mais vos digo estão perdoados, eu ainda me lembro de alguns (IF), leia-se SE,que aprendi com Rudyard Kipling 

De Teixeira de Pascoaes, pseudónimo literário de

Joaquim Pereira Teixeira de Vasconcelos(1877-1952)

 

«a sua saudade» em Poeta

Quando a primeira lágrima aflorou

Nos meus olhos, divina claridade

A minha pátria aldeia alumiou

Duma luz triste, que era já saudade.

Humildes, pobres cousas, como eu sou

Dor acesa na vossa escuridade...

Sou, em futuro, o tempo que passou-

Em num, o antigo tempo é nova idade.

Sou fraga da montanha, névoa astral,

Quimérica figura matinal,

Imagem de alma em terra modelada.

Sou o homem de si mesmo fugitivo;

Fantasma a delirar, mistério vivo,

A loucura de Deus, o sonho e o nada.

 

 

 


 

Deu-me hoje para recordar as salas de cinema, poiso das minhas fantasias, e causa de tantas "gazetas" às aulas.

Comecei a fazer cinema amador, em 8 mm ainda a preto e branco, tinha para aí os meus 18 anos, com a  minha primeira máquina, adquirida a prestações. Mais tarde veio o 8 mm a cores e posteriormente o super 8  já com hipótese de banda sonora magnética.

O cinema foi uma das minhas paixões, assim como a fotografia, em ambos fui profissional, mais no cinema, onde fui produtor, director de som e realizador.

Como disse,  lembro o passado para viver o futuro, sem saudosismos retrógrados .

Lembram-se?

Cinema Paris - à Estrela

Jardim Cinema ao Rato

Cinema Europa - Campo d´Ourique

Cinema Palatino ao Alto de Santo Amaro

Cinema Promotora ao Largo do Calvário Alcântara

Cinema Eden à Rua do Alvito em Alcântara

Cinearte a Santos

Cinema S. Jorge

Cinema Tivoli

Cine Esplanada do Parque Mayer ou seja Terraço do Capitólio

Eden Teatro

O Galo,  situado no edifico do Eden Teatro

Cinema Condes

Cinema Odeon

Cinema Olímpia

Cinema Politeama

Cinema Chiado Terrace

Cinema S. Luiz

Cinema Loreto

Salão Lisboa, Martim Moniz

Cinema Nimas

Cine Palácio

Cinema Roma

Cinema Alvalade

Cinema Monumental

Cinema Mundial

Cinema Liz

Cinema Imperial ao Chile

Cinema Império

 


                       

 O primeiro filme a que assisti, foi História de uma Cantadeira, no Cinema Paris, levado pela  minha tia Aida. Naquele tempo os miúdos desde que acompanhados, não pagavam bilhete, embora tendo que ficar sentados ao colo do familiar. Eu tinha cerca de 6 anos e fartei-me de chorar, pois minha mãe tinha falecido há relativamente pouco tempo, e aquela "Linda Senhora do filme", fez-me recordá-la. Passado pouco tempo venho a conhecer a tal "Linda Senhora!", que era grande amiga do meu avô,  e que por vezes  o transportava a nossa  casa, depois de grandes noites de fado, ainda hoje recordadas por muita gente, — era a saudosa Amália Rodrigues. 

 

            

 


Mais tarde depois  dos filmes dos "cow-boys e índios" comecei a ver romances, e o que mais me marcou  foi: CASABLANC

   

Contacto com o autor: clicando aqui
publicado por Vítor Marceneiro às 10:52
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Clique aqui para se inscrever na
Associação Cultural de Fado

"O Patriarca do Fado"
Clique na Foto para ver o meu perfil!

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Novembro 2018

Outubro 2018

Agosto 2018

Dezembro 2017

Outubro 2017

Agosto 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Aguarelas gentilmente cedidas por MESTRE REAL BORDALO. Proibida a sua reprodução

tags

10 anos de saudade

2008

50 anos de televisão

ada de castro

adega machado

adelina ramos

alberto ribeiro

alcindo de carvalho

alcino frazão

aldina duarte

alfredo correeiro

alfredo duarte jr

alfredo duarte jr.

alfredo duarte júnior

alfredo marcemeiro

alfredo marceneiro

alice maria

amália

amália no luso

amália rodrigues

américo pereira

amigos

ana rosmaninho

angra do heroísmo

anita guerreiro

antónio dos santos

antónio melo correia

antónio parreira

argentina santos

armanda ferreira

armandinho

armando boaventura

armando machado

arménio de melo - guitarrista

artur ribeiro

árvore de natal

beatriz costa

beatriz da conceição

berta cardoso

carlos conde

carlos escobar

carlos zel

dia da mãe

dia do trabalhador

euclides cavaco

fadista

fadista bailarino

fado

fado bailado

fados da minha vida

fados de lisboa

feira da ladra

fernando farinha

fernando maurício

fernando pinto ribeiro

florência

gabino ferreira

guitarra portuguesa

guitarrista

helena sarmento

hermínia silva

herminia silva

joão braga

josé afonso

júlia florista

linhares barbosa

lisboa

lisboa no guiness

lucília do carmo

magusto

manuel fernandes

marchas populares

maria da fé

maria josé praça

maria teresa de noronha

max

mercado da ribeira

miguel ramos

noites de s. bento

oficios de rua

óleos real bordalo

paquito

patriarca do fado

poeta e escritor

porta de s. vicente ou da mouraria

pregões de lisboa

raul nery

real bordalo

santo antónio de lisboa

santos populares

são martinho

teresa silva carvalho

tereza tarouca

tristão da silva

vasco rafael

vítor duarte marceneiro

vitor duarte marceneiro

vítor marceneiro

vitor marceneiro

zeca afonso

todas as tags